Conteúdo por Gazeta Esportiva

Governo retira investimento para manter o GP do México de Fórmula 1

O Grande Prêmio do México pode, definitivamente, sair do calendário da Fórmula 1 a partir de 2020 caso a iniciativa privada não adquira os direitos e os investimentos da prova. Depois de perder o prazo de inscrição para fazer parte da competição na próxima temporada, encerrado em março, o governo mexicano reiterou que não irá mais arcar com os custos.

Nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, o secretário de turismo do México, Miguel Torruco, anunciou que continuidade do Grande Prêmio do México deixará de estar sob comando do governo e que o país permanecerá na Fórmula 1 apenas mediante a presença de investidores privados.

“Dependerá de alguns investidores decidirem se patrocinam o GP do México para que ele siga adiante. Todo evento de nível internacional exibe a imagem do país ao mundo, então esperamos que existam empresas interessadas que desejem desembolsar recursos para ter este evento esportivo no país em 2020”, disse Torruco.

“A marca México está disponível em todos os lugares onde se promova com dignidade o que é o nosso país, mas obviamente nós não contamos com o orçamento para patrocinar este tipo de evento, já que nossos recursos foram destinados a outras ações”, completou o secretário de turismo mexicano.

Na atual temporada, a Mercedes venceu as sete provas disputadas da Fórmula 1. Com o triunfo no Canadá, Hamilton se isolou na liderança do Mundial de Pilotos com 162 pontos. Seu companheiro Valtteri Bottas é o vice-líder com 132. Punido, Vettel foi a 100 pontos após terminar na segunda posição. O próximo GP será realizado na França, dia 19 de junho.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes