Conteúdo por Gazeta Esportiva

Há 11 anos, surto de gripe suína fazia São Paulo avançar na Copa Libertadores

São Paulo avançou para as quartas de final de Libertadores sem jogar as oitavas

Em meio à pandemia do novo coronavírus, todas as competições oficiais e as atividades nos clubes brasileiros foram suspensas. Em 2009, porém, o surto de gripe suína, que também preocupou todo o mundo, fez com que o São Paulo passasse de fase na Copa Libertadores sem ter que entrar em campo.

Após se classificar em primeiro lugar no grupo que tinha Defensor-URU, Independiente Medellín-COL e América de Cáli-COL, o clube do Morumbi enfrentaria o Chivas Guadalaraja nas oitavas de final. No entanto, o Tricolor Paulista, junto ao Nacional-URU, que duelaria com o San Luis, se recusou a jogar no México, epicentro da H1N1.

Com isso, a Conmebol tentou achar uma solução para o problema, como a de os mexicanos mandarem suas partidas em outro país ou o confronto ser realizado em apenas um jogo. Mas os clubes da Concacaf não se convenceram pelas alternativas sugeridas pela entidade e anunciaram a desistência do torneio continental.

Assim, o São Paulo se classificou diretamente para as quartas de final, fase na qual foi eliminado para o Cruzeiro. O Nacional também foi beneficiado e avançou na competição. A equipe uruguaia foi até a semifinal, passando pelo Palmeiras e caindo para o campeão Estudiantes, da Argentina.

Com a disseminação da covid-19, a Copa Libertadores deste ano foi paralisada. Como medida de combate à doença, o Tricolor Paulista também suspendeu suas atividades por tempo indeterminado e vem promovendo uma campanha de conscientização nas redes sociais.

Futebol