Conteúdo por Gazeta Esportiva

Há 53 anos, Palmeiras conquistava seu segundo título nacional

A “Primeira Academia” ficou marcada na história do Palmeiras (Foto: Divulgação/SEP)

No dia 8 de junho de 1967, o Palmeiras conquistou o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, conhecido como Robertão, após uma vitória por 2 a 1 diante do Grêmio. Este foi o segundo título nacional da história do clube, marca que completa 53 anos nesta segunda-feira.

O triunfo também deu início à trajetória vitoriosa da “Primeira Academia”, formada por nomes como Djalma Santos, Ademir da Guia e César Maluco.

Na partida decisiva, o Palmeiras precisava ao menos de um empate para ficar com o título. Em caso de vitória do Grêmio, o campeão seria o Internacional. O time do Alviverde, então comandado por Aymoré Moreira, entrou em campo formado por: Pérez, Djalma Santos, Baldochi, Minuca e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Dario, Servílio, César Maluco e Tupãzinho.

O grande destaque da partida foi César Maluco, que marcou em duas oportunidades, aos oito e 24 minutos do primeiro tempo. O gol do Grêmio ocorreu na segunda etapa, em uma cobrança de pênalti de Ari Ercílio aos 38 minutos.

Ao longo da competição, o Palmeiras disputou 20 partidas, acumulando 10 vitórias, oito empates e duas derrotas, com 39 gols marcados e 26 sofridos. O ano de 1967 foi um período vitorioso da história do Alviverde. Afinal, na mesma temporada a equipe também conquistou a Taça Brasil. Posteriormente, a CBF equiparou ambas as competições ao Campeonato Brasileiro.

Futebol