Hamilton vence o GP da Hungria de F-1 de ponta a ponta e abre vantagem sobre Vettel

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESs) – O inglês Lewis Hamilton liderou praticamente de ponta a ponta e venceu o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1, neste domingo (29). Depois de conquistar a pole position em um treino classificatório sob chuva, Hamilton contou com a ajuda do companheiro de Mercedes Valteri Bottas, que segurou o avanço de Sebastian Vettel, da Ferrari, durante boa parte da corrida e permitiu uma vitória relativamente tranquila do inglês.

Bottas se manteve à frente de Vettel durante 65 voltas, permitindo que Hamilton aumentasse a distância na ponta da corrida. Vettel só conseguiu ultrapassar o finlandês da Mercedes no final da corrida mas, sem tempo, não conseguiu tirar a vitória do inglês. Na ultrapassagem, Vettel e Bottas se tocaram, e o finlandês levou a pior. Kimi Raikonnen, da Ferrari, completou o pódio ao também ultrapassar Bottas.

A vitória de Hamilton, em uma pista em que a Ferrari era considerada favorita, consolida ainda mais sua liderança no campeonato mundial. O inglês tem agora 213 pontos contra 189 de Vettel.

Toda a estratégia de Vettel para atacar Hamilton ficou prejudicada por causa de um pit stop mal feito pela Ferrari. Depois que os líderes Hamilton e Bottas pararam, o alemão assumiu a ponta e retardou sua troca de pneus tentando ganhar tempo e voltar na segunda posição, na frente de Bottas, em condição de atacar o atual líder do campeonato.

A estratégia parecia promissora, mas a parada de Vettel foi de 5,2 segundos, bem maior do que se esperava, graças a um erro na troca do pneu dianteiro esquerdo. O alemão acabou voltando atrás de Bottas, que segurou a posição e permitiu que seu companheiro de equipe consolidasse a liderança na ponta. Pelo rádio, a Ferrari disse que Vettel não tinha alternativa a não ser atacar Bottas para tentar ultrapassá-lo.

Pressionando Bottas para chegar à segunda posição, Vettel precisou ser arrojado. No momento da ultrapassagem, os dois carros se tocaram, mas o alemão deu sorte: além de ganhar a segunda posição no pódio, ainda manteve o carro intacto para o final da corrida. Bottas, por outro lado, que já estava com os pneus muito desgastados, perdeu a chance de entrar no pódio ao ser ultrapassado também por Raikonnen. Na última volta, ele também perderia o quarto lugar para Daniel Ricciardo.

Depois da prova, a FIA anunciou que Bottas acabou punido pelo toque em Vettel. Ele perdeu 10 segundos na classificação final, mas se manteve em quinto.

ANIVERSÁRIO DE ALONSO

Fernando Alonso completou 37 anos neste domingo e ganhou uma festinha da McLaren. A equipe preparou um emoji com o rosto do bicampeão mundial e lhe entregou um bolo na garagem, antes da largada.

Na pista, o espanhol esteve sempre em posições no meio do grid, sem grande destaque e abriu passagem para Bottas e Vettel quando se tornou retardatário. Acabou a corrida em oitavo.

Resultado final do GP da Hungria de Fórmula 1 (com tempo)

1º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1:37:16.427

2º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) +17.123s

3º – Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) +20.101s

4º – Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull Racing) +46.419s

5º – Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) +50.000s

6º – Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) +73.273s

7º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) +1 volta

8º – Fernando Alonso (ESP/McLaren) +1 volta

9º – Carlos Sainz (ESP/Renault) +1 volta

10º – Romain Grosjean (FRA/Haas) +1 volta

11º – Brendon Hartley (NZE/Toro Rosso) +1 volta

12º – Nico Hulkenberg (ALE/Renault) +1 volta

13º – Esteban Ocon (FRA/Force India) +1 volta

14º – Sergio Perez (MEX/Force India) +1 volta

15º – Marcus Ericsson (SUE/Sauber) +2 voltas

16º – Sergey Sirotkin (RUS/Williams) +2 voltas

17º – Lance Stroll (CAN/Williams) +2 voltas

Abandonaram

Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren) volta 49

Max Verstappen (HOL/Red Bull Racing) volta 5

Charles Leclerc (MON/Sauber) volta 0

Mais conteúdo sobre

Esportes