Hora de fazer as contas da classificação para as semifinais

Estadual 2012. Números do professor Volnei Soethe apontam Figueirense, Chapecoense e Joinville com mais chances

 

Carlos Junior/ND

Eduardo apareceu de visual modificado no treino desta terça, no CT

    O início ruim no Campeonato Catarinense – apenas dois pontos em cinco jogos –, tornou o restante da competição uma verdadeira série de finais para o JEC, onde cada ponto conquistado passou a representar muito mais do que uma simples vitória, mas a sobrevivência do clube. Desde a sexta rodada, quando venceu a Chapecoense na Arena, o Joinville atuou 11 vezes com apenas uma derrota e ainda assim a vaga na semifinal do Estadual não está garantida.

    Mesmo na liderança do returno, a tabela das duas últimas rodadas colocou o Tricolor frente a frente com um dos seus concorrentes diretos, o Avaí, na Ressacada, no próximo domingo. Além de vencer, o JEC torce por tropeços de Figueirense, Chapecoense, Criciúma e Metropolitano nos jogos que restam. Tudo para assegurar um lugar ao sol entre os quatro melhores do Estado. Seja pelo título do returno ou por índice técnico.

    Como futebol e matemática andam juntos, a reportagem do ND procurou o matemático e professor de estatística da Univille e Udesc, Volnei Soethe, para fazer alguns cálculos e tentar projetar quem seriam os classificados para a semifinal do Estadual.

    Baseado no histórico de pontos e nas chances de pontuação em cada jogo, segundo as contas do professor, JEC e Figueirense devem terminar o returno com os mesmos 20 pontos. O time da Capital levaria a melhor pelo critério de desempate. Isso significa que o Alvinegro venceria seus dois jogos contra Brusque e Camboriú, enquanto o clássico entre JEC e Avaí tem uma probabilidade maior de terminar empatado.

    Num outro cenário, pelo índice técnico, o Figueira chegaria aos 40 pontos, seguido pela Chapecoense, com 34, JEC 32 e Criciúma e Avaí com 30 pontos, nove vitórias e a decisão de quem entraria ficaria no saldo de gols. Com estas perspectivas, as semifinais seriam entre Figueirense e Avaí /Criciúma e Chapecoense e Joinville. Caso o JEC vença o returno, o time do Norte enfrentaria o Avaí/Criciúma e o Figueira desafiaria a Chapecoense.

Arte de Marcelo Duarte/ND

Eduardo e Ivan retornam ao time

    Na manhã de ontem, o Tricolor retornou aos trabalhos após folgar na segunda-feira. A preparação para o clássico contra o Avaí já contou com o retorno do lateral-direito Eduardo e do goleiro Ivan, que cumpriram suspensão automática contra o Criciúma. “Temos que ter a mesma postura contra o Avaí, pois o time tem crescido e é bem melhor jogar contra time que está na ponta do que com time rebaixado”, afirmou o camisa 2.

     O técnico Argel Fucks tem até o fim da semana para definir o substituto do volante Fabiano Silva, expulso no domingo passado. Tiago Real pode aparecer na posição, com Glaydson um pouco mais recuado.

      Quem não treinou foi o atacante Bruno Rangel e o zagueiro Pedro Paulo. O primeiro está com uma tendinite, enquanto o segundo faz apenas fortalecimento muscular. Ambos devem estar em campo no domingo.

      Mas quem chamou a atenção no treino foi outro rosto conhecido. O meia Jocinei voltou de empréstimo do América-SP, onde disputou a Série A2 do Campeonato Paulista. Na semana que vem o atacante Edinho, que estava no mesmo clube, também se junta aos colegas. Ambos tem contrato até o fim do ano e estarão livres para negociar com outros times a partir de junho. Não há definição em relação à renovação de ambos.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo