Conteúdo por Gazeta Esportiva

Intervalo curto faz Corinthians manter rodízio contra Vila Nova e Londrina

O Corinthians usará um time em cada tempo tanto do duelo contra o Vila Nova, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Serra Dourada, quanto no embate frente ao Londrina, no domingo. às 11h (de Brasília), em Maringá. Além da ideia de ver mais jogadores em atividade, o curto espaço de tempo entre as partidas praticamente força essa medida.

A recomendação é que haja um intervalo mínimo de 66 horas entre duas partidas em competições oficiais, a menos que os horários sejam modificados por força maior. Com 59 horas e meia entre os dois embates, o Timão deve voltar a utilizar duas equipes diferentes, assim como fez no encontro com o Botafogo-SP, no último sábado, o primeiro duelo da parada para a Copa América.

Sem a obrigatoriedade do intervalo entre os duelos por não serem compromissos oficiais, o clube do Parque São Jorge afirma não temer desgaste excessivo dos jogadores. A rodagem do elenco e o tempo entre o jogo do domingo e a volta do Brasileiro, no dia 14, frente ao CSA, na Arena, são os motivos apontados como justificativa.

“Faremos os jogos com equipes diferentes, cada tempo um time. Por isso a preocupação é mínima quanto a desgaste, já que teremos a próxima semana para trabalhar e recuperar”, comentou o preparador físico do clube, Walmir Cruz, a pedido da Gazeta Esportiva.

Dessa forma, nomes como o volante Matheus Jesus, o atacante Janderson e outros atletas da base também devem surgir nos duelos. Contra o Botinha, o zagueiro Belezi e o meia Matheus Araújo, dois nomes do sub-17 alvinegro, fizeram suas respectivas estreias no elenco profissional.

Fora do embate no final de semana, os atacantes Clayson e Everaldo são possíveis reforços para o duelo da quinta-feira. A presença mais provável, no entanto, é na partida do domingo, no Paraná.

Futebol