Conteúdo por Gazeta Esportiva

Itália vai às quartas e iguala sua melhor campanha em Mundiais

A Itália avançou às quartas de finais da Copa do Mundo ao passar pela China por 2 a 0 nesta terça-feira. O feito iguala a melhor campanha italiana em Copas, quando na primeira edição oficial do torneio, em 1991, a seleção azzurre também ficou entre os melhores oito times. Os gols foram marcados por Gianciti e Galli.

Essa é apenas a terceira participação em Mundiais da história italiana e o time vem surpreendendo na campanha, já que ficou em primeiro no grupo com duas outras seleções mais experientes, Austrália e Brasil, ambas já eliminadas da Copa da França. Com um recente grande investimento na modalidade no país, a seleção vem mostrando resultados imediatos com a ida às quartas e o bom futebol apresentado.

Contra a China, a Itália fez um jogo bem disputado e dinâmico, com boas chances para ambos os lados. Mais eficientes, as italianas não desperdiçaram os principais lances e construíram uma boa vantagem logo no começo do segundo tempo, para depois apenas administrar o resultado.

O jogo começou lá e cá, mas a Itália logo tomou as rédeas após os minutos iniciais. O time europeu até chegou ao gol aos 10 minutos, mas viu seu tento ser anulado por impedimento. Em seguida, a China bobeou na defesa e deu um presente para as adversárias, que ficaram muito perto de abrir o placar com Gianciti, que chutou para fora.

A pressão italiana surtiu efeito, com o gol saindo aos 14 minutos com Gianciti, que começou a jogada pela esquerda e viu a bola rebater diversas vezes dentro da área antes de sobrar para a própria camisa 19 mandar para o fundo da rede.

A China buscou reagir e buscou o empate com muitas bolas alçadas na área adversária, além de chutes que levaram perigo à goleira Giuliani, mas sem sucesso. Com a vantagem, a Itália ainda assim tentava chegar ao ataque, o que fez o jogo ficar bem dinâmico e movimentado no resto da primeira etapa.

Na volta dos vestiários, a Itália saiu em busca de aumentar a margem logo nos primeiros minutos e com um chute de Galli, de longa distância, no cantinho do gol de Shimeng, para ampliar o marcador. Com 2 a 0 no placar, a Itália passou a administrar a partida e segurar o ímpeto chinês.

Copa do Mundo Feminina