JEC chegou ao limite

         O Joinville até tentou, mas a classificação do Figueirense à final do Campeonato Catarinense só mostrou o óbvio: o Alvinegro era mais qualificado, algo que estava exposto desde o começo da competição. Ontem, o JEC fazia boa partida. Mas o Figueira tem algo que o Tricolor não tem: um meia. Fernandes começou a jogada do primeiro e do segundo gol. Mas antes do segundo, a vaga ficou mais difícil depois da expulsão de Linno, ainda no primeiro tempo. Apesar da inferioridade numérica, o Joinville buscou o empate. Quando o confronto parecia ficar perigoso, o Figueirense voltou a mostrar sua qualidade, especialmente como Fernandes. Fez o segundo e matou o duelo, no fim, com o terceiro gol. O Joinville chegou ao seu limite técnico na competição. Para quem investiu pouco, até foi longe depois de ter começado o campeonato com dois pontos em cinco jogos. Precisa de ajustes, é verdade, mas pelo que tem, não poderia avançar à decisão e disputar o título.

Clássico na final

       Figueirense e Avaí voltam à decisão depois de 12 anos. Comprovaram o retrospecto exatamente de 1999, última vez em que chegaram juntos às semifinais e avançaram à decisão. O Avaí, talvez, seja do mesmo nível do JEC, mas chegou numa condição melhor devido à campanha em todo o Estadual, algo que o Tricolor não fez nas primeiras rodadas.

O futuro

    Depois do término do Campeonato Catarinense para o Joinville, o Tricolor começa a pensar na Série B e precisa se reforçar em algumas posições. A lateral esquerda, por exemplo. Gilton saiu, mas Badé não fez nada que o credenciasse a ser titular nos dois jogos semifinais. Se o antigo titular não irá aparecer nem entre os reservas, o time necessita de outro lateral. O JEC também precisa de um meia armador, que faltou durante todo o Campeonato Catarinense. Nesta posição a diretoria parece estar atenta. No ataque, também será necessário reforços. Infelizmente, desde a saída de Lima, o setor ofensivo do Joinville ficou carente. O técnico Argel não cobrou reforços e conseguiu até fazer um bom trabalho dentro do limite do Joinville no Estadual. Agora, para buscar mais algo maior na Série B, o JEC deve investir mais.

– Com um show de Valdin, a Krona conseguiu uma excelente vitória na noite de sábado, diante do Carlos Barbosa-RS, fora de casa. O ala/pivô joinvilense marcou três gols na partida. O duelo foi eletrizante. Teve virada, empate do Carlos Barbosa-RS a dois minutos do fim – quando perdia por 5 a 3 – e gol da vitória da Krona nos segundos finais. Bela recuperação!

– Em entrevista no fim do jogo, o goleiro Tiago descreveu a atuação como a melhor da Krona na Liga Futsal e a segunda boa exibição na temporada. A primeira, segundo ele, aconteceu diante do próprio Carlos Barbosa-RS, na final da Superliga futsal.

– Vitória do Real E.C. na final da Copa Teté. Sábado, no Aviação, os campeões golearam a Authentic por 5 a 1 na grande decisão.

– Meia Pedro Carmona, que passou por Criciúma e Figueirense, pode reforçar o Joinville na Série B. O nome do atleta, especulado, não foi desmentido pela diretoria tricolor. Se vier mesmo, deve ser apresentado nesta semana.