Conteúdo por Gazeta Esportiva

Jesus decide mesmo expulso e Tite com mérito: as atuações do Brasil

Atualizado

O Brasil conquistou na tarde deste domingo o seu primeiro título de Copa América na década e chegou à láurea com grande mérito do técnico Tite, da organização defensiva e de Gabriel Jesus. O atacante, que começou o torneio na reserva e contestado após a participação ruim na Copa do Mundo, deixa ela como principal jogador ofensivo da Seleção – mesmo com a expulsão.

Além dele, tiveram boas participações o sempre efetivo Daniel Alves, que terminou o jogo atuando como meia direita quando a equipe ficou com um jogador a menos, e o volante Arthur. Além da ótima proteção de bola e organização, deu o passe para o segundo tento da partida.

Alisson: 7 (Exibição segura saindo do gol e em algumas tentativas do Peru. Só levou gol de pênalti no torneio).

Daniel Alves: 7,5 (Lindo lançamento para Gabriel Jesus no primeiro gol. Ainda terminou o jogo como meia para ajudar a dar criatividade à equipe).

Marquinhos: 7 (Deu alguns sustos na saída de bola, mas foi absoluto nas disputas mano a mano).

Thiago Silva: 7 (Seguro no combate, deu azar no lance do pênalti. Bem na disputa individual com Guerrero).

Alex Sandro: 6 (Deu alguns vacilos na saída de bola e não teve efetividade no apoio. Se salvou pela participação na bola aérea defensiva).

Casemiro: 7 (Firme na marcação, não perdeu bolas no meio-campo e foi pivô nas trocas de passe da equipe).

Arthur: 7,5 (Grande jogo do meio-campista, saindo bem com a bola e coroando com uma bela assistência para Gabriel Jesus).

Phillippe Coutinho: 6 (Poderia ter se consagrado ou consagrado os companheiros três vezes no segundo tempo, mas sempre deu um toque a mais e não serviu o jogador mais bem posicionado).

Gabriel Jesus: 7,5 (Provavelmente repetiria o 9 recebido contra a Argentina se não tivesse sido expulso infantilmente com duas faltas no campo de ataque. Houve rigor excessivo do juiz, porém).

Roberto Firmino: 6,5 (Teve atuação bem tímida com a bola no pé e ainda perdeu uma grande chance. Leva alguns pontos a mais pelo lindo desarme no lance do segundo gol).

Everton: 7,5 (Válvula de escape da equipe, abriu o placar e continuou se apresentando para o jogo. Fez boa jogada no contestável pênalti marcado sobre ele já no fim).

Richarlison: 6,5 (Mal pegou na bola até bater bem o pênalti e sacramentar o 3 a 1).

Eder Militão: 6,5 (Entrou para fechar os espaços na defesa e fez bem seu trabalho).

Allan: Sem nota (Mal tocou na bola).

Tite: 7,5 (Foi bem na escalação e viu seu time ser superior ao Peru durante 70 minutos. Depois de sofrer um pouco com a expulsão de Jesus, ajeitou a equipe com a entrada de Militão).

Copa América