Conteúdo por Gazeta Esportiva

João Schmidt conta sobre rotina no Japão, onde os treinos não foram cancelados

Na contramão da maioria dos países com atividade futebolística pelo mundo, o Japão ainda não interrompeu os treinamentos dos clubes. João Schmidt, revelado pelas categorias de base do São Paulo, atua pelo Nagoya Campus e conta sobre a rotina no país asiático durante a crise do coronavírus.

“Aqui no Japão parou o campeonato, mas não pararam os treinos, nós temos treinado no clube todos os dias normalmente. Mas, por conta do coronavírus, minha família e eu temos evitado sair de casa para passear. Temos saído só para ir ao mercado, farmácia, essas coisas necessárias”, afirmou o volante.

João Schmidt disputou 70 partidas pelo São Paulo (Foto: Divulgação)

“Para nós jogadores é também é muito difícil, mas o que temos de fazer é não deixar de treinar, de se cuidar para quando tudo voltar ao normal, nós estarmos preparados”, completou.

João Schmidt aproveitou para mandar um recado para os brasileiros, destacando a importância do isolamento social e a ameaça da covid-19 para a economia.

“O que posso dizer é para que todos tomem os devidos cuidados. E o ideal para quem puder é ficar em casa, principalmente as pessoas do grupo de risco. Claro que a discussão sobre isso no Brasil é mais complexa, porque envolve política, economia, mas para quem puder trabalhar de casa e ficar em casa é o melhor a se fazer”, disse o jogador.

Aos 26 anos, João Schmidt fez sua estreia pelos profissionais do São Paulo em 2013. Depois de 70 jogos pelo Tricolor, foi vendido ao Atalanta, da Itália, e passou pelo Vitória de Setúbal, de Portugal, antes de se transferir para o Nagoya Campus.

Futebol