Conteúdo por Gazeta Esportiva

Jogadores do Leeds United abrem mão dos salários em prol de funcionários do clube

Os jogadores e comissão técnica do Leeds United, da Inglaterra, decidiram voluntariamente adiar o recebimento de seus respectivos salários para garantir que os funcionários do clube sejam pagos integralmente, durante a a paralisação do futebol mundial causada pelo coronavírus.

Em comunicado oficial emitido nesta quinta-feira, a equipe esclareceu que a iniciativa partiu do próprio elenco, e que foi liderada pelos atletas mais experientes. A nota ainda afirma que o time tem, ao todo, 272 funcionários a serem remunerados.

Atletas do Leeds United abriram mão dos salários para ajudar finanças do clube (Foto: Divulgação/Leeds United)

“O Leeds United é uma família, esta é a cultura que foi criada por todos no clube, desde os jogadores e o conselho até a equipe e os torcedores nas arquibancadas. Enfrentamos incertezas, portanto, é importante que todos trabalhemos juntos para encontrar uma maneira de o clube avançar nesse período e terminar a temporada da maneira que todos esperamos. Enquanto isso, vamos trabalhar juntos para ouvir os conselhos do governo e o serviço de saúde, e derrotar esse vírus”, escreveram os atletas coletivamente.

Comandado pelo argentino Marcelo Bielsa, o Leeds é líder da EFL Championship, a 2ª divisão do Campeonato Inglês, e tem um ponto de vantagem sobre o vice West Bromwich, a nove rodadas do fim da competição.

Futebol