Joinville dá novo vexame e está rebaixado à Série D do Campeonato Brasileiro

O Joinville é o primeiro rebaixado do futebol brasileiro em 2018. Com duas rodadas de antecipação, o Tricolor perdeu por 2 a 0 para o Tupi-MG, neste sábado (28), e caiu para a Série D do Campeonato Brasileiro.

JEC sofre o terceiro rebaixamento em quatro anos - Beto Lima/Divulgação JEC
JEC sofre o terceiro rebaixamento em quatro anos – Beto Lima/Divulgação JEC

Esta é a terceira vez, em quatro anos, que o JEC sofre com essa situação. Em 2014, o time foi campeão da Série B e conseguiu o acesso à elite do futebol brasileiro. Daí em diante tudo deu errado na Arena. Em 2015, retorno à Série B. No ano seguinte, novo rebaixamento, desta vez à Série C. No ano passado o time conseguiu se manter, mas frustrou seu torcedor, que acreditava num acesso para não sair de vez do cenário nacional.

E como desgraça pouca é bobagem, como diz o ditado, o pior dos cenários se desenhou neste sábado, com a queda para a quarta divisão. Após a partida, o clube se manifestou por meio de uma nota nas redes sociais. O impressionante é que a postagem faz menção a erros supostamente cometido por diretorias anteriores, mas sem citar nomes.

“Mas sabemos que não foi só o resultado de hoje. Essa derrota começou há muito tempo, talvez teríamos que voltar três ou quatro anos para entender tudo o que culminou em mais uma queda de divisão nesta tarde, em Juiz de Fora. Decisões precipitadas, equívocos em algumas escolhas dentro e fora de campo, e até a falta da execução de um planejamento mais digno da história do Joinville Esporte Clube”, diz parte do texto.

Dívida na casa do R$ 40 milhões

De acordo com o balanço financeiro publicado pelo clube este ano, a dívida do JEC chegou à casa dos R$40 milhões. Parte deste montante equivale à dívida com os dois últimos ex-presidentes Nereu Martinelli e Jony Stassun. Para o primeiro, o clube precisa devolver – em valores atuais, pois há juros com o passar do tempo – R$1,3 milhão. O segundo emprestou R$4 milhões. Nenhum deles sinalizou, ao menos publicamente, perdoar a dívida.

Mais conteúdo sobre

Futebol