Joinville enfrenta a Ponte Preta, fora de casa, com novidades no ataque

Tricolor precisa da vitória para seguir sonhando em deixar a zona de rebaixamento

Fabrício Porto/ND

Atacante Silvinho retorna ao time titular contra a Ponte Preta, adversário em quem marcou seu único gol no Brasileirão

Não há chances para desperdícios. Restando seis jogos para o fim do Brasileirão, só a vitória interessa ao JEC diante da Ponte Preta, no sábado (31), em Campinas (SP). O duelo que acontece às 19h30, pela 33ª rodada, é oportunidade de o Tricolor finalmente vencer fora de Santa Catarina em 2015.

Para vencer a sua primeira partida fora da Arena Joinville, o técnico PC Gusmão quer um time com precisão cirúrgica, tanto ofensivamente, quanto na defesa.

Quando você joga fora de casa, você não tem o privilégio de errar quando está criando, até porque o mandante tem o maior número das ações do jogo, ressaltou PC Gusmão, ao lembrar do último jogo do JEC, quando os erros nas finalizações custaram a derrota para o Inter fora de casa.

Com o pensamento nos três pontos, para diminuir a diferença para os times que estão fora da zona de rebaixamento o Tricolor precisa quebrar um amargo jejum de gols também. Desde o dia 30 de agosto, na derrota para o Palmeiras por 3 a 2 na segunda rodada do returno, que o JEC não sabe o que é balançar as redes fora de casa.

Coincidência ou não, aquela partida foi a última em que o Tricolor teve Naldo, Anselmo e Kadu no meio-campo, no 4-3-3, que volta a ser usado na noite deste sábado.

A intenção é essa de voltar um sistema que a gente tinha encaixado, mas com outros jogadores, em função das lesões e da suspensão do Kempes. A gente já jogou assim de dar uma liberdade maior para o Marcelo [Paraíba]. Isso funcionou bem contra o Cruzeiro, contra Grêmio. Espero que funcione agora, porque a quantidade de jogo é menor e a necessidade é maior, relembrou PC Gusmão.

Se o JEC não pode perder chances, um atacante comemora a sua. Desde que estreiou, justamente contra a Ponte Preta no primeiro turno, Silvinho atuou apenas uma vez como titular no Tricolor no Brasileirão. O jogador, que marcou o gol de empate em 1 a 1 entre Coelho e Macaca na Arena, tem a função de finalizar. O [Lucas] Crispim tem uma característica mais de armação do que finalização e nessa formação eu fico só com um homem de conclusão aguda, que é o Edigar. Eu preciso ir com o objetivo de ganhar o jogo e o Silvinho é mais agudo. Precisamos criar oportunidades para os homens de conclusão, explicou PC ao comentar a parceria ofensiva com Paraíba e a opção pelo retorno de Silvinho.

Ficha Técnica

Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP). Data: 31/10 (sábado). Hora: 19h30. Árbitro: Marielson Alves. Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira.

Ponte Preta

Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Gilson; Fernando Bob e Elton; Felipe Azevedo, Cristian e Biro Biro; Borges.

Técnico: Felipe Oliveira

Joinville

Agenor; Edson Ratinho, Rafael Donato, Guti e Diego; Naldo, Anselmo e Kadu; Edigar Junio, Silvinho e Marcelinho Paraíba.

Técnico: PC Gusmão

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...