Jorge Fossati rejeita proposta para ser técnico do Avaí

Atualizado

Técnico do River Plate, do Uruguai, Jorge Fossati rejeitou a proposta apresentada para comandar o Avaí na próxima temporada. O treinador, que foi campeão catarinense pelo clube em 1988 como jogador, declarou que a questão financeira ficou longe do ideal, mas não descartou assumir o time no futuro.

Jorge Fossati é principal nome para comandar o Avaí em 2020 – Foto: Divulgação/ND

Fossati agradeceu o convite do Avaí, mas está tentado a aceitar outros desafios. O treinador tem propostas de times da América do Sul e da Ásia. Ele não divulgou os valores oferecidos pelo clube catarinense, mas deixou claro que o montante apresentado não agradou. O presidente Francisco Battistotti chegou a ir para o Uruguai para tentar convencê-lo em aceitar a oferta, sem sucesso.

Leia também

Com isso, o Avaí segue em busca de um novo treinador para dar início ao planejamento de 2020, cujo objetivo maior é retornar à elite do futebol brasileiro. A prioridade é por um treinador estrangeiro, tamanho o efeito do português Jorge Jesus e do argentino Jorge Sampaoli no Brasil.

O time catarinense anunciou também uma lista de dispensas contendo 18 jogadores, entre eles o meia Douglas, campeão por Corinthians e Grêmio. O intuito é iniciar a montagem do elenco do zero.

Campeão catarinense em 1988 como goleiro do Avaí, Fossati tem 66 anos e começou a carreira como treinador no River Plate-URU. Pelo Brasil, chegou a levar o Internacional até semifinal da Copa Libertadores em 2010. No entanto, acabou demitido antes de o clube gaúcho conquistar o título.

O treinador chegou a comandar a seleção do Uruguai na Copa América de 2004, ficando na terceira colocação. Foi demitido após não conseguir levar a equipe celeste para a Copa do Mundo de 2006, caindo na repescagem para a Austrália.

Mais conteúdo sobre

Futebol