Conteúdo por Gazeta Esportiva

Juanfran é apresentado no São Paulo e destaca idolatria por Raí e Lugano

Atualizado

Juanfran foi apresentado ao lado de Raí e Lugano, no Morumbi (Foto: Reprodução)

Depois da apresentação de gala de Daniel Alves, na última terça-feira, foi a vez de Juanfran ser apresentado como o novo reforço do São Paulo, nesta sexta-feira. Também na sala de imprensa do Morumbi, mas sem a presença da torcida no estádio, o espanhol falou pela primeira vez como jogador do clube.

Ao lado de Raí, executivo de futebol, e Lugano, superintendente de relações institucionais, o lateral-direito começou a coletiva de apresentação se arriscando no português e agradecendo a diretoria são-paulina.

“Quero agradecer ao presidente (Leco), ao Raí, ao Alexandre (Pássaro), ao Lugano, a todos por ter confiado em mim. Estou muito feliz em ser tricolor. Quero dizer à torcida que vou deixar minha vida por eles, porque agora são todos minha família. Obrigado a todos por vir”, iniciou.

Já pensando em fazer história com a camisa tricolor, Juanfran falou sobre os ídolos do clube. Brincando com os agora diretores Raí e Lugano, o espanhol relatou como foi acolhido pelos companheiros brasileiros que teve no Atlético de Madrid.

“Os ídolos que tenho estão aqui, um a direita (Raí) e outro a esquerda (Lugano). Lugano vi jogar muito, é como um irmão para Godín, assim como Godín é para mim. Tomara que eu possa conquistar um pouco do que eles conquistaram aqui. Todos os brasileiros me acolheram muito bem, tive muitos companheiros brasileiros como Miranda, Filipe Luis, Diego Costa, Diego Ribas, todos no Atlético de Madrid e sempre tive boa relação com eles. É o que eu digo a toda minha família e a meus amigos: os brasileiros me acolheram muito bem, tomara que eu possa dar a vocês tudo o que tenho de melhor”

Sobre Raí, Juanfran lembrou dos momentos do ídolo são-paulino nos tempos de bi-campeonato mundial, quando o clube bateu o Barcelona no Japão.

“O que mais queria era vestir a camisa do São Paulo, com a história que o clube tem, desde pequeno via Raí jogar no PSG, sei da história que ganharam do Barcelona e desde pequeno tive essa ilusão de jogar fora do meu país. O São Paulo me deu essa oportunidade. Que os meninos aqui do Brasil possam ver em mim um trabalhador que conseguiu conquistar praticamente tudo”

O discurso da diretoria do São Paulo é de que Juanfran foi contratado para ser um líder e uma figura de vencedor dentro do vestiário. Nos momentos iniciais da apresentação, Lugano falou sobre a nova contratação do Tricolor.

“É um motivo de orgulho pra nós trazer um jogador de nível internacional, como Juanfran, com uma vivencia internacional em um time protagonista na Europa. Achamos que nosso clube, nosso vestiário, precisa globalizar mais um pouquinho com filosofias diferentes, como a que ele vai trazer, filosofia de vida, profissionalismo, filosofia tática, uma escola de futebol que na última década é a melhor do mundo. Temos que ter a humildade de tentar entrosar, ouvir, aprender. É um momento que precisamos ser campeões, a cobrança é muito grande. Precisamos de um jogador com maturidade para absorver tudo isso”, disse Lugano nos momentos iniciais da apresentação.

E foi este espírito que o espanhol demonstrou em suas primeiras palavras, quando falou que chegou para trabalhar duro e vencer.

“Minha filosofia de vida é cuidar da minha família primeiro, e minha família agora é o São Paulo. Depois, trabalhar, trabalhar, trabalhar para ganhar. Eu quero ganhar sempre, para mim o mais importante é ganhar. Não importa se jogamos bem ou mal, o importante é ganhar. Nos treinamentos, nos amistosos, o mais importante é ganhar”.

Aos 34 anos, Juanfran assinou um contrato válido até o final de 2020 com o São Paulo. Na última temporada, o espanhol encerrou um ciclo de nove anos com o Atlético de Madrid, clube em que foi uma das referências nos times de Simeone.

Futebol