Conteúdo por Gazeta Esportiva

Liberado da prisão depois de 12 horas, Platini se diz “machucado”

Nesta terça-feira, o ex-jogador e presidente exonerado da Uefa, Michel Platini, foi detido por suposto envolvimento em irregularidades a respeito da escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. Liberado da prisão temporária depois de 12 horas, o francês disse ser inocente.

“Eu sempre estive em paz, porque me sinto totalmente alheio a qualquer um desses assuntos. Esse é um caso antigo, você sabe disso, nós explicamos isso. Eu sempre me expressei com total transparência em todos os jornais. É isso aí, continua, eles investigam, eles pesquisam…”, disse.

Além disso, Michel Platini também criticou a maneira como foi conduzida a operação, dizendo que se sentiu machucado.

“É uma boa questão… Quando me apresentei fui logo levado sob custódia. Isso tudo machuca. É para se pensar. Tudo que fiz. Isso machuca, machuca. Mas, depois de tudo, eles fizeram o trabalho deles. E nós tentamos responder a todas as questões”, afirmou.

Futebol