Manchester City é banido das competições europeias por dois anos

Atualizado

Caiu como uma bomba: A UEFA anunciou na tarde desta sexta-feira (14) que o poderoso Manchester City, atualmente treinado por Pep Guardiola, está banido das competições europeias por dois anos.

Próximo de estreia na Liga dos Campeões, Guardiola aumenta a cobrança (Foto: Ben Stansall/AFP) – Foto: Divulgação/ND

A entidade divulgou a punição, que ainda inclui uma multa de € 30 milhões (cerca de R$140 milhões), devido ao clube ter supostamente burlado o sistema de controle financeiro. A decisão cabe recurso na esfera máxima, o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS).

“Decepcionado por se surpreender”, em nota

O Manchester City está desapontado, mas não surpreso com a decisão do Organismo de Controle Financeiro (CFCB) da Uefa. O clube sempre antecipou a necessidade de procurar um órgão independente para considerar imparcialmente o conjunto abrangente de evidências irrefutáveis em apoio à sua posição.

Em dezembro de 2018, o Investigador Chefe da Uefa previa publicamente a sanção que ele desejava impôr ao clube, mesmo que nenhuma investigação tivesse se iniciado à época. O processo falho e constantemente vazado da Uefa que ele supervisionava deixava poucas dúvidas quanto ao resultado que ele anunciaria. O clube reclamou formalmente para o Comitê Disciplinatório da Uefa, reclamação esta que foi validada por uma decisão do CAS“.

Cresce a chance da saída de Guardiola

Pressionado no cargo que ocupa desde 2016, o badalado técnico deve sair dos Citizens, se confirmada a punição. Sem “chance” na Premier League, a permanência do treinador passa pela participação do City na Uefa Champions League 2019/2020.

O Manchester City encara, nada menos, que o Real Madrid nas oitavas de final da competição. A primeira partida acontece no próximo dia 26.

Mais conteúdo sobre

Futebol