Conteúdo por Gazeta Esportiva

Marcão elogia elenco e minimiza opção por Ganso como capitão

O Fluminense ganhou um pouco de tranquilidade no Campeonato Brasileiro após a vitória sobre o Bahia. A ascensão dos tricolores veio após a demissão de Oswaldo de Oliveira e a efetivação de Marcão, que rasgou elogios ao elenco.

“Um momento difícil de transição, sério no clube, mas os jogadores entenderam o tamanho da responsabilidade e estão se doando ao máximo”, disse.

Marcão foi questionado sobre a opção de colocar o meia Paulo Henrique Ganso como capitão da equipe após a discussão com Oswaldo de Oliveira. O treinador minimizou o assunto.

(Foto: Lucas Merçon/ Fluminense)

“Normalmente o capitão é o Digão e o Digão, no jogo seguinte, não jogou. A ordem natural da sequência era o Ganso. A gente estava numa semana muito difícil, teve confusão, invasão… e o próprio Paulo já havia sido repreendido pelo presidente e eu não podia trazer mais esse peso pro time, tirando a braçadeira. Nada a ver com o Oswaldo, é uma pessoa incrível. Foi meu treinador, é meu amigo. Não trocaria essa ordem natural para aquela partida. Ele já tinha sido punido e, como comandante eu não iria punir mais uma vez o meu jogador para um jogo importante. Foi um momento ruim para todos, o Paulo tem consciência disso, tanto que todos já se falaram a respeito dessa condição”, declarou.

O Fluminense volta a campo nesta quinta-feira, contra o Athletico Paranaense, no Maracanã. Para esta partida, Marcão poderá contar com os retornos de Allan e Caio Henrique, que estavam com a Seleção olímpica.

Futebol