Marcílio Dias perde seis pontos e Catarinense 2015 fica ameaçado de paralisação

O TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina) puniu o Marcílio Dias na noite desta terça-feira (3) com a perda de seis pontos na tabela do Catarinense 2015. O clube foi punido por ter relacionado o meia Rodrigo Pita para duas partidas da primeira fase do campeonato, contra Avaí e Inter de Lages. O jogador recém completou 20 anos de idade e, como determina a lei, deveria ter seu contrato alterado de atleta amador para atleta profissional, o que não foi feito pelo Marinheiro.

:: Marcílio Dias será julgado nesta terça por relacionar atleta com contrato de amador

:: Justiça Desportiva tira seis pontos do Avaí por escalação de Antônio Carlos

Lucas Correia/Diarinho/ND

Rodrigo Pita não entrou em campo no jogo com Avaí (foto) nem com Inter de Lages 

O advogado Domingos Moro, que defendeu o Marcílio Dias no julgamento desta terça-feira, alegou que o América Mineiro foi punido em caso semelhante na Série B do ano passado, mas somente nos jogos que o atleta relacionado entrou em campo.

No entanto, o TJD-SC entendeu que Rodrigo Pita, mesmo não entrando em campo, participou das duas partidas ficando no banco de reservas.

Antes da punição, o Marcílio Dias era o oitavo colocado na tabela, com sete pontos, e ainda brigava por vaga no hexagonal final.

Para garantir a vaga, precisaria vencer o Guarani de Palhoça nesta quarta-feira (4), pela última rodada da primeira fase, e torcer por resultados paralelos.

Portanto, se a rodada desta quarta lhe for favorável, o Marinheiro promete levar o caso Rodrigo Pita até o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) caso o tribunal catarinense mantenha a decisão desta terça.

Nessa hipótese o Catarinense 2015 fica ameaçado de paralisação. Isso porque o julgamento do STJD ocorreria apenas após o início da segunda fase.

Por outro lado, se perder ou empatar o jogo com o Guarani de Palhoça, é provável que o Marinheiro desista de levar o caso à última instância.

Esporte