Márcio Coelho lamenta empate do Figueirense, mas confia no “espírito” dos jogadores

Atualizado

O técnico Márcio Coelho falou sobre a situação do Figueirense após mais um empate que culminou com o aumento da série sem vitórias: agora são 18 jogos desde o último triunfo. Será contra o América-MG, justamente o adversário da última vitória, no próximo sábado (12), às 19h.

Botafogo e Figueirense, em jogo da 27ª rodada da Série B. Thiago Calil/Estadão Conteúdo/ND

Para o técnico Gugu ficou o sentimento de que os três pontos poderiam ser somados ao final da partida, já que o Figueirense teve a chance de matar o jogo aos 40’ do segundo tempo quando o árbitro assinalou pênalti, desperdiçado pelo meia Andrigo.

Leia mais

O treinador do alvinegro lamentou, mas lembrou que Andrigo não vai ser “o último a perder um pênalti”. Por outro lado o profissional valorizou o espírito dos atletas frente a um dos postulantes ao acesso a Série A.

“Se jogarmos com esse espírito sempre nós vamos reverter essa situação”, confiou.

Sobre os estreantes o treinador alvinegro elogiou a participação de todos e lembrou que “ganha um leque” na montagem do elenco. “Hoje saímos daqui mais que com um ponto, saímos com mais opções para a sequência da Série B”, finalizou.

Futebol