Maria justifica as sete alterações no Figueirense titular e volta a criticar o calendário

Chapecoense x Figueirense, pelo Catarinense 2019 - Márcio Cunha/Chapecoense/divulgação
Chapecoense x Figueirense, pelo Catarinense 2019 – Márcio Cunha/Chapecoense/divulgação

O Figueirense entrou em campo com sete modificações em relação ao time que venceu o Boavista, em Saquarema (RJ), no meia da semana passada. Apesar do duelo deste sábado ter valido a liderança do Catarinense – que o Furacão manteve com o empate – o técnico Hemerson Maria explicou as mudanças e se mostrou irritado, sobretudo, com a tabela divulgada pela CBF.

>>> Chape e Figueira fazem jogo fraco e empatam sem gols

“Até então eu não sabia do jogo da Copa do Brasil e, após o término do treinamento, tivemos que refazer a relação dos atletas, refazer o planejamento, a ideia era colocar outra equipe e mesclar. Não tem como fazer um jogo competitivo contra Chapecoense, fazer uma viagem lá para o outro lado do Brasil”, criticou.

O Furacão entra em campo as 19h15 desta quarta-feira contra o Luverdense, no Mato Grosso. O jogo vale quase 1,5 milhão, além de uma vaga na terceira fase da Copa do Brasil.

O Figueira ainda não terá vida fácil para fazer sua logística até o Mato Grosso. Segundo revelado pelo técnico Maria, está marcada uma festa em Lucas do Rio Verde onde não há vaga em hotéis na cidade.

“Tem um evento lá, não tem hotel em Lucas do Rio Verde, a diretoria está resolvendo e é algo que nos causou um pouco de revolta”, criticou o comandante.

O grupo de jogadores chega em Florianópolis na manhã desse domingo e, na segunda, dá início a viagem até o Mato Grosso para o duelo decisivo pela competição mais rica e democrática do País.

O Figueirense segue como líder do Catarinense até a próxima semana onde fecha o primeiro turno diante do Marcílio Dias, em Itajaí.

O Luverdense é 5º no campeonato estadual e joga neste domingo na Arena Pantanal, contra o Dom Bosco, às 16h.

Futebol