Maxi López é inscrito no BID, mas forma física adia estreia no Vasco

Andre Melo/Eleven
Andre Melo/Eleven

A chegada de Maxi López ao Vasco, bastante festejada pela torcida, serve não só para qualificar o elenco, como também para elevar o patamar do clube no cenário internacional. Com passagens por Barcelona e Milan, a presença do argentino pode impactar dentro e fora dos gramados. Mas, o camisa 11, que teve seu nome registrado no BID nesta terça-feira, talvez nem jogue a Sul-Americana, única competição internacional que o clube disputará no segundo semestre.

Isso porque a estreia, prevista justamente contra a LDU, em São Januário, deve ser adiada. Após a derrota para o Corinthians, o técnico Jorginho não deu previsões, mas disse que o atleta ainda está longe da forma física ideal. A precaução da comissão técnica deve atrasar a utilização do jogador em mais algumas semanas.

– Ele está fazendo os treinamentos. Estava em uma situação bem aquém. Vamos ver. Não podemos colocar o jogador em uma situação que ele entre e acabe se machucando – revelou Jorginho.

A única opção na posição do atual elenco é o também argentino Andrés Rios, que provavelmente será titular até a estreia de Maxi. Desde a contratação de López, Rios marcou dois gols nos últimos quatro jogos – mas segue sem convencer a torcida. Enquanto isso, Jorginho testa o garoto Paulo Vitor improvisado na posição. Vale lembrar que no jogo de ida contra a LDU, Rios foi poupado e o técnico lançou um esquema sem atacantes, com Thiago Galhardo e Giovanni Augusto avançados.

O Vasco precisa de no mínimo dois gols para se classificar à próxima fase da Sul-Americana. O jogo de ida foi 3 a 1 para a LDU, portanto, uma vitória por dois a zero classifica. Vale lembrar que na competição o critério de gol fora está em vigor, diferente da Copa do Brasil.

Mais conteúdo sobre

Esporte