Medina vence australiano no sufoco e avança à quarta rodada no Havaí

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Foi no sufoco, mas Gabriel Medina manteve-se vivo na disputa pelo título mundial de surfe desta temporada. Neste domingo (17), no Pipe Masters, no Havaí, última etapa do circuito, o brasileiro venceu a bateria contra o australiano Josh Kerr e avançou à quarta rodada.

Com ondas pequenas e instáveis, Medina partiu para as primeiras tentativas de pontuação com quase 20 minutos de bateria em andamento. Josh já somava 5,60 pontos na ocasião.

Gabriel Medina manteve-se vivo na disputa pelo título mundial de surfe desta temporada - WSL/Tony Heff/ Divulgação/ND
Gabriel Medina manteve-se vivo na disputa pelo título mundial de surfe desta temporada – WSL/Tony Heff/ Divulgação/ND

O tempo foi passando, mas Medina só conseguiu encaixar sua melhor sequência no dia faltando sete minutos para o fim, ousando nos aéreos e tubos. Desta forma, somou 10,00 pontos, contra 9,83 de Kerr, que disputou a última bateria de sua carreira profissional, aos 33 anos.

“Foi complicado, estava difícil achar as melhores ondas. Amanhã é o último dia que eu ainda tenho chances, só depende de mim”, resumiu Medina, que na quarta rodada, nesta segunda-feira (18), enfrentará o francês Jeremy Flores e o brasileiro Ítalo Ferreira, que eliminou o norte-americano Kolohe Andino.

Antes de Medina entrar em ação, o havaiano John John Florence, atual campeão mundial e líder do campeonato, passou sufoco e quase foi eliminado no quintal de casa – ele mora em frente à parte da praia onde o Pipe Masters é disputado. Por apenas 0,07 ponto (10,87 contra 10,80), ele venceu a bateria contra o australiano Ethan Ewing e avançou à próxima rodada.

O Pipe Masters, em Oahu, é a última etapa do Championship Tour (CT), divisão de elite do surfe mundial. Com 50.250 pontos e na segunda colocação do ranking, Medina precisa vencer o torneio e torcer para que o líder do campeonato, o havaiano John John Florence, não alcance a bateria final, cenário que poderá ser definido nesta segunda-feira.

Outros dois brasileiros carimbaram vaga na quarta rodada da etapa final desta temporada: Caio Ibelli, que despachou Michel Bourez, da Polinésia Francesa, e Ian Gouveia, algoz do australiano Matt Wilkinson neste domingo. Miguel Pupo acabou eliminado por Joel Parkinson (AUS).

Gabriel Medina enfrenta a quarta rodada do campeonato nesta segunda-feira - WSL/Steve Sherman/Divulgação/ND
Gabriel Medina enfrenta a quarta rodada do campeonato nesta segunda-feira – WSL/Steve Sherman/Divulgação/ND

Mais conteúdo sobre

Surfe

Medina vence australiano no sufoco e avança à quarta rodada no Havaí

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Foi no sufoco, mas Gabriel Medina manteve-se vivo na disputa pelo título mundial de surfe desta temporada. Neste domingo (17), no Pipe Masters, no Havaí, última etapa do circuito, o brasileiro venceu a bateria contra o australiano Josh Kerr e avançou à quarta rodada.

Com ondas pequenas e instáveis, Medina partiu para as primeiras tentativas de pontuação com quase 20 minutos de bateria em andamento. Josh já somava 5,60 pontos na ocasião.

O tempo foi passando, mas Medina só conseguiu encaixar sua melhor sequência no dia faltando sete minutos para o fim, ousando nos aéreos e tubos. Desta forma, somou 10,00 pontos, contra 9,83 de Kerr, que disputou a última bateria de sua carreira profissional, aos 33 anos.

“Foi complicado, estava difícil achar as melhores ondas. Amanhã é o último dia que eu ainda tenho chances, só depende de mim”, resumiu Medina, que na quarta rodada, nesta segunda-feira (18), enfrentará o francês Jeremy Flores e o brasileiro Ítalo Ferreira, que eliminou o norte-americano Kolohe Andino.

Antes de Medina entrar em ação, o havaiano John John Florence, atual campeão mundial e líder do campeonato, passou sufoco e quase foi eliminado no quintal de casa – ele mora em frente à parte da praia onde o Pipe Masters é disputado. Por apenas 0,07 ponto (10,87 contra 10,80), ele venceu a bateria contra o australiano Ethan Ewing e avançou à próxima rodada.

O Pipe Masters, em Oahu, é a última etapa do Championship Tour (CT), divisão de elite do surfe mundial. Com 50.250 pontos e na segunda colocação do ranking, Medina precisa vencer o torneio e torcer para que o líder do campeonato, o havaiano John John Florence, não alcance a bateria final, cenário que poderá ser definido nesta segunda-feira.

Outros dois brasileiros carimbaram vaga na quarta rodada da etapa final desta temporada: Caio Ibelli, que despachou Michel Bourez, da Polinésia Francesa, e Ian Gouveia, algoz do australiano Matt Wilkinson neste domingo. Miguel Pupo acabou eliminado por Joel Parkinson (AUS).

Mais conteúdo sobre

Esportes