Conteúdo por Gazeta Esportiva

Messi busca acabar com sina de resultados negativos próximos a seu aniversário

Messi completou 32 anos nesta segunda-feira e irá repetir um hábito que já está acostumado: comemorar seu aniversário com a seleção argentina. Por conta das competições continentais e mundiais que acontecem no meio do ano, o camisa 10 costuma estar concentrado na albiceleste quando fica mais velho.

Como revelou um levantamento feito pela , Messi geralmente não comemora bons resultados após o seu aniversário. Em 2006, na sua primeira Copa do Mundo pela Argentina, o meia-atacante viu do banco de reservas sua seleção ser eliminada pela Alemanha nos pênaltis.

Em 2010, novamente os alemães estragaram a comemoração de aniversário de Messi. Seis dias após o aniversário do craque, os europeus golearam a Argentina por 4 a 0 nas quartas de final da Copa do Mundo. Quatro anos mais tarde, os sul-americanos bateram na trave, mas novamente Messi não terminou o Mundial contente: perdeu a final da Copa para a Alemanha, com um gol de Mario Gotze.

Um ano depois, foi a vez da Argentina bater na trave de conquistar a Copa América no mês de julho. A albiceleste perdeu a final para o Chile, nos pênaltis. Na edição Centenária da competição continental, em 2016, Messi perdeu um pênalti na disputa que definiu novamente o título para os chilenos novamente.

Três dias depois de perder por 3 a 0 para a Croácia, Messi comemorou aniversário com receio de ser eliminado na fase de grupos da Copa do Mundo de 2018. Logo em seguida, a Argentina ganhou da Nigéria e avançou para as oitavas, fase na qual foi eliminada para a França.

Agora, Messi vai em busca de comemorar um título na proximidade de seu aniversário. A Argentina enfrentará a Venezuela nas quartas da Copa América de 2019, na próxima sexta-feira, às 16h, no Maracanã.

Copa América