Conteúdo por Gazeta Esportiva

Messi comenta recentes polêmicas com Abidal e Bartomeu no Barcelona

Atualizado

Messi concedeu longa entrevista ao jornal Mundo Deportivo

O clima interno no Barcelona não é dos melhores. Com polêmicas fora de campo, somadas à irregularidade no gramado, a equipe catalã vem sendo um dos grandes destaques do noticiário internacional nas últimas semanas. E o craque Lionel Messi se manifestou sobre os casos em entrevista ao jornal espanhol Mundo Deportivo.

O argentino abordou primeiro a divergência com Éric Abidal, secretário-técnico do clube. O francês disse ao jornal catalão Sport que “muitos jogadores estavam insatisfeitos” com o trabalho do ex-técnico Ernesto Valverde. Então, o camisa 10 respondeu pelas redes sociais, pedindo para o ex-lateral “dar nomes”.

“Não sei o que aconteceu para ele dizer isso, mas me senti atacado. Ele estava atacando os jogadores. Também foi em nível pessoal, porque já é dito muito que tomo decisões e comando, o que não é verdade. E me incomodou que foi dito por uma pessoa do clube. Colocar os jogadores no meio da demissão do técnico me pareceu uma loucura. Por isso fui esclarecer, sabia que não podia deixá-lo me atacar dessa maneira”, declarou Messi.

O capitão do Barcelona também comentou a denúncia feita pela rádio Cadena SER. Segundo o veículo, a diretoria do clube azul-grená teria contratado uma empresa para criar perfis falsos e melhorar a reputação dos dirigentes na redes sociais, além de criticar jogadores da própria equipe, inclusive Messi.

“Realmente fiquei um pouco surpreso, porque estava viajando. Quando cheguei, me informei um pouco sobre tudo. O presidente nos disse a mesma coisa que disse na coletiva de imprensa. Qual era a situação, o que havia acontecido.  Não posso dizer muito mais. Tudo o que ele falou em público, ele contou aos capitães em particular”, explicou.

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, negou a informação. O camisa 10, por sua vez, despistou sobre o assunto. “A verdade é que acho estranho que algo assim aconteça. Mas eles também disseram que havia evidências. Teremos que esperar para ver se é verdade ou não. Não podemos dizer muito e, sim, esperar para ver o que acontece com tudo isso”, concluiu.

Futebol