Morador do Oeste de SC coleciona álbuns de figurinhas desde a adolescência

Atualizado

Gaúcho de Cachoeira do Sul, Gerson das Neves Machado teve despertado na adolescência o hábito de colecionar álbuns de figurinhas/cars/cromos principalmente os ligados ao esporte.

Gerson das Neves Machado coleciona figurinhas desde a adolescência – Foto: Secom/Divulgação/ND

De 1977 a 1981 serviu o Exército Brasileiro no da Companhia de Pontes do 3º Batalhão de Engenharia de Combate/Batalhão Conrado Bittencourt, em Cachoeira do Sul. 

“Comecei dando aula na Escola Neusa Marques em Itá (1882), Raimundo Corrêa em Seara (1985). Em 1986 no Walter Fontana e Olavo Rigon em Concórdia”, diz Machado. Ele ressalta que colecionar álbuns foi uma forma de despertar o interesse dos alunos pelas coisas do esporte.

 Os álbuns de figurinhas vão desde os Campeonatos Brasileiros, Olimpíada, Copa do Mundo e até moedas. 

“Tenho alguns do Flamengo, Internacional, da Chapecoense e Copa América. Alguns que possuo estão incompletos”, revela. Também existe coleção de carros da Stock Car e da Fórmula 1.

Álbuns de figurinhas vão desde os Campeonatos Brasileiros, Olimpíada, Copa do Mundo e até moedas. – Foto: Secom/Divulgação/ND

 Gerson diz que possui duas filhas e uma neta e deseja que a coleção de álbuns e objetos relacionados ao esporte tenha continuidade. 

Por conhecer outros colecionadores, seguidamente é consultado se possui figurinhas repetidas para trocar. 

“Em Cachoeira do Sul ajudei alguns amigos a completar seus álbuns”, assegura.

Origem 

O primeiro registro de álbum de figurinhas colecionáveis no Brasil é o da  Copa de 1950. Ele foi criado pela indústria de balas e chocolates A Americana Ltda. e os livretos contavam com duas versões: a vertical e a horizontal, com todas as seleções participantes.

Mais conteúdo sobre

Mais Esportes