Na volta de Maria, Joinville encara o Camboriú fora de casa

Tricolor terá cinco mudanças no time titular neste sábado

Luciano Moraes/Arquivo/ND

Técnico Hemerson Maria quer time atuando com a identidade do Joinville

Apenas cinco jogos foram disputados na temporada, mas a missão do técnico Hemerson Maria neste sábado (20) é recuperar o futebol do Joinville. A partir das 19h30, fora de casa, diante do Camboriú, o Tricolor entra em campo pela sexta rodada do Campeonato Catarinense.

Ocupante da amarga oitava colocação, mais do que vencer, o treinador espera um JEC mostrando sua identidade nos próximos jogos. Com apenas uma semana de trabalho neste deu retorno ao clube, Maria aposta no equilíbrio para retomar as vitórias. “Antes de pensarmos em vitória, temos de pensar em jogar bem. Precisamos de uma organização melhor, cada jogador saber sua função e resgatar a identidade que cada equipe deve ter”, avalia. “Temos que ter um time de guerreiros, que corre do primeiro ao último minuto, ter atitude e uma postura agressiva”, acrescenta.

Mesmo que já conheça boa parte dos jogadores, uma vez que muitos deles estavam na conquista da Série B de 2014, onde o Maria foi comandante, o técnico do Tricolor alerta para que nem tudo o que foi passado ou o que pensa para a equipe deve ser colocado em prática já nesta primeira partida, contra o Camboriú. “Em 2014 iniciei um trabalho. Agora tenho de adaptar os jogadores a maneira de jogar. Eu gosto de uma equipe com marcação agressiva, onde todos saibam o que o Joinville vai fazer quando tiver a bola, quando não tiver, quem pega rebote, quem puxa contra-ataque. Talvez esses cinco dias não sejam suficientes para por em prática tudo isso”, justifica.

Sem revelar os nomes dos 11 titulares de sábado, o treinador do JEC reiterou que uma equipe equilibrada em campo é o que deve ser visto diante do Camboriú. “Às vezes, o treinador que gosta disso é taxado de retranqueiro. Às vezes, morro de dar risada disso. Se pegarem a campanha da 2014 fomos o time que mais venceu, melhor defesa, quinto ataque. Sou partidário do jogo ofensivo”, garantiu.

Sem querer prometer nada de resultado ao torcedor, a primeira entrevista coletiva pré-jogo de Hemerson Maria, que durou 30 minutos, teve o treinador garantindo que o JEC será uma equipe organizada e que vai honrar Joinville.

Kadu e Diones entram no meio

Contra o Camboriú, o JEC deve ter a estreia do jovem Adriano, no ataque, e do volante Diones, que foi contratado em dezembro, após o término do Brasileirão. O volante Kadu também volta a ter uma chance como titular, assim como o centroavante William Paulista, que jogou alguns minutos diante do Avaí, na última rodada. Com Kadu e Diones no meio, Anselmo joga mais recuado, como um típico volante de marcação.

“O Anselmo é muito forte e se ele arrancar, o retorno é mais lento e não aguenta como a posição requer. Outro jogador que evoluiu bastante foi o Kadu”, resumiu Hemerson Maria.

O técnico mandará a campo um time no 4-1-4-1, com Willian Popp e Adriano atuando pelos lados do campo e William Paulista como referência ofensiva.

Ficha Técnica

Local: Roberto Santos Garcia, Camboriú. Data: 20/2 (sábado). Hora: 19h30. Árbitro: Marcus de Souza. Auxiliares: Diego Leonel Félix e Gizeli Casaril.

Camboriú

Luis Fernando; Thoni, Lucas, Vitor Hugo e Serginho Paulista (Badé); Duda, Xipote, Tiago Silva e Aldair; Kadu e Brasão.

Técnico: Agenor Piccinin

Joinville

Jhonatan; Edson Ratinho, Bruno Aguiar, Danrlei e Diego; Anselmo, Diones e Kadu; Willian Popp, Adriano e William Paulista.

Técnico: Hemerson Maria

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...