Conteúdo por Gazeta Esportiva

Neymar está próximo de acertar retorno ao Barcelona

Atualizado

Neymar está próximo de retornar ao Barcelona. Depois de se transferir para o Paris Saint-Germain há dois anos, o atacante estaria com negociações avançadas com o clube catalão e a contratação pode ser concretizada na janela de transferências de julho. As informações foram publicadas pelo Globoesporte.

Ainda não há consenso sobre a forma de pagamento, porém inicialmente a ideia seria que o Barcelona depositasse 100 milhões de euros (cerca de R$ 435 milhões) e ainda cedesse alguns jogadores que não estão no planejamento dos espanhóis para a próxima temporada. A princípio, os nomes mais comentados são Umtiti, Dembélé e Rakitic.

Nesta segunda-feira, o jornal espanhol As publicou uma entrevista com o porta-voz do Barça Josep Vives. O funcionário do clube garantiu que não existem portas fechadas para Neymar, porém não quis comentar sobre eventuais negociações com o atacante, alegando que seria prejudicial ao Barcelona.

“Não se deixa porta aberta e nem fechada. Todos sabem os fatos que ocorreram. Já explicamos. É um jogador do PSG e aqui não falamos de Neymar ou de ninguém. É do PSG. Não falaremos dele aqui, porque seria uma confusão e nos prejudicaríamos.”, afirmou o porta-voz.

“Não descartarei nada porque não faz parte de minhas competências. Apesar disso, não falamos de Neymar e nem de ninguém. Se acertarmos a entrada ou a saída de algum jogador, comunicaremos”, complementou.

PSG incomodado – O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al Khelaifi, recentemente criticou a postura de alguns atletas do clube e ainda citou Neymar. A entrevista foi publicada pelo jornal France Football no último domingo.

“Há contratos a serem respeitados, mas a prioridade agora é a total adesão ao nosso projeto. Ninguém obrigou Neymar a assinar conosco, ninguém o forçou. Quero jogadores dispostos a dar tudo para defender a honra da camisa e se unir ao projeto do clube. Aqueles que não querem ou não entenderem, vamos ver e conversar”, disparou o presidente.

“Há contratos que devem ser respeitados, mas agora a prioridade é o apoio total ao nosso projeto. Venham prontos para participarem de um projeto”, completou.

Futebol