OPINIÃO: ‘Flamengo vai sofrer ainda até o fim do Brasileiro. E muito’

Divulgação


*EDITOR DO LANCE!

Até que o Flamengo fez um primeiro tempo de igual para igual com o Grêmio, no domingo. Até que o torcedor quando o time foi para o intervalo mantinha esperanças de – quem sabe – uma vitória simples, com um golzinho do Guerrero. Mas eram só esperanças. Aliás, o torcedor rubro-negro viveu assim o ano todo: esperanças e promessas.

Promessas de que teria um grande time e não veio. Passou vergonha no Carioca e depois na Copa do Brasil. Agora, passa vergonha no Brasileiro – salvo aquela arrancada de seis vitórias milagrosas no returno. Foi justamente este lampejo que fez a equipe fugir do rebaixamento, porque com o elenco atual – sem contar com os afastafados Pará, Alan Patrick, Marcelo Cirino, Everton e Paulinho – fica pior ainda.

Do tipo: Ayrton, que já era reserva no Palmeiras, veio para o Flamengo para ser banco do Pará. A começar daí já dá para sacar o quanto errou feio a diretoria e os seus tais Centros de Excelência em Performance e Inteligência em Mercado, que, segundo o presidente Eduardo Bandeira de Mello, é “bem comandado pelo diretor de futebol Rodrigo Caetano”.

Vejamos, então: do time que entou em campo no domingo, Ayrton, César Martins e Guerrero foram super, hiper, megas contratações. Fogos para comemorar! Dos afastados e que deixaram de ressaca a torcida, estão Pará e Alan Patrick. Palmas de pé! Calma, torcedor rubro-negro: é lógico que este parágrafo é ironia, porque com o que a diretoria fez e está fazendo, só se pode ser irônico mesmo.

Na derrota de domingo, não vou culpar o técnico Oswaldo de Oliveira. Como? Com o que tinha em mãos, jamais, nunca e em hipótese alguma, ele tinha como fazer milagre. E agora, o que a diretoria deve fazer? Volta com os afastados ou mantém ainda mais essa agonia? É aquela história: se já era ruim com eles, ficou pior ainda sem.

Deixei para o final para cornetar o Guerrero. Não o vejo como super craque, mas um bom jogador, que luta, briga, corre atrás da bola. Mas precisa urgentemente um tratamento psicológico para não mais prejudicar o Flamengo. Só volta ao time agora contra a Ponte Preta, dia 22, já na 36ª rodada.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...