Osmar Loss quer Pedrinho mais perto da área e vê primeiro teste funcionar

A formação do Corinthians no segundo tempo da partida contra o Vasco surpreendeu. O meia-atacante Pedrinho saiu do lado direito e passou a atuar “flutuando” como um falso 9, enquanto Romero deixou a posição de centroavante para atuar na beirada. Deixar Pedrinho mais perto da área é uma ideia do técnico Osmar Loss, que viu o primeiro teste funcionar: o Corinthians virou o jogo para 4 a 1.

Loss acredita que a habilidade de Pedrinho pode desequilibrar mais perto da área. O treinador ainda aproveitou o fato de não contar com os centroavantes Roger e Jonathas, lesionados, para testar o jovem meia-atacante mais avançado.

– O Romero fez os três gols jogando pelo lado, quem estava flutuando era o Pedrinho. Estamos tentando aproximar o Pedrinho da área – pontuou Loss, após ser questionado sobre Romero ter atuado novamente como centroavante (já havia feito a função no clássico contra o São Paulo).

– O Pedrinho é uma peça muito importante dentro do elenco, está amadurecendo cada vez mais, fez uma função que ainda não tinha executado. A gente treinou muito pouco para que ele jogasse dessa forma. Vai melhorar ainda mais com o entendimento do posicionamento dessa função mais próximo da área, onde a habilidade pode ser muito mais decisiva – analisou o treinador.

Na visão de Loss, Romero e Pedrinho são concorrentes pelo lado direito do campo. Nos últimos dois jogos, porém, eles atuaram juntos: Romero como centroavante no clássico contra o São Paulo e no primeiro tempo diante do Vasco, e depois Pedrinho como centroavante na etapa final. O treinador comemorou as variações no sistema ofensivo da equipe e prevê dificuldade para os adversários.

– Sempre deixei muito claro que o Corinthians tinha essa forma de jogar (sem centroavante de origem) bem definida, que não era necessário treinar isso na preparação porque já tinha essa formação bem estabelecida desde o primeiro semestre. Claro que são jogadores novos, e a gente ganha possibilidades. Com os retornos do Roger e do Jonathas, ainda tem o Matheus Matias, o Emerson Sheik que entrou no final contribuindo… Acho que temos bastante possibilidades. Deixamos os adversários mais perdidos para saber como o Corinthians vai jogar – celebrou Loss.

Mais conteúdo sobre

Esporte