Pai do catarinense Bernardo, morto no incêndio no CT do Flamengo, está no Rio de Janeiro

O pai do goleiro Bernardo Pisetta, de Indaial, uma das dez vítimas fatais do incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, Centro de Treinamentos do Flamengo, está no Rio de Janeiro acompanhando os procedimentos para reconhecimento do corpo do garoto de 14 anos. Darlei Pisetta recebeu a notícia da morte do filho já no aeroporto de Navegantes, no litoral-norte de Santa Catarina, quando ele e a mãe do garoto se dirigiam ao terminal para pegar um voo à capital fluminense, após saber do ocorrido logo pela manhã.

Bernardo Piseta, goleiro vítima incêndio CT Flamengo - mídia social/reprodução
Bernardo Pisetta, goleiro vítima incêndio CT Flamengo – Reprodução/Facebook/ND

O repórter Emerson Nunes, da RICTV Record de Blumenau, conversou com o primo de Bernardo. Marcelo, que relatou à reportagem que a família encontra-se em casa, em Indaial e muito abalada. Os familiares das vítimas estão sendo acomodadas em um hotel no Rio e a expectativa é que eles se dirijam ao Instituto Médico Legal da cidade ainda na tarde de sexta-feira para os trâmites necessários para reconhecimento dos dez corpos.

Bernardo estava em Indaial até o último fim de semana, onde assistiu aos jogos finais do Torneio de Verão do município. De férias, ele passou alguns dias com a família e também treinou num clube da cidade para manter a aprte física. Na segunda-feira retornou ao Rio para se reapresentar ao time. Ele começou jogando futsal no Vale do Itajaí até ser contratado pelo Atlético Paranaense, em 2016. Em agosto do ano passado foi contratado junto ao Flamengo.

Leia mais

“Marrento, brincalhão e de futuro promissor”, diz ex-técnico de Vitor Isaías

Atleta de Florianópolis conta como foi o amanhecer trágico no CT do Flamengo

Um dos sobreviventes do incêndio no CT do Flamengo está em estado grave

Futebol