Conteúdo por Gazeta Esportiva

Pará destaca “simplicidade” do Santos em clássico e agradece ausência de Guerrero

Pará agradece ausência de Guerrero em Inter x Santos (Ivan Storti/SFC)

O Santos está acostumado a jogar com diferentes esquemas táticos, com formações inovadoras a cada rodadas e mudanças de posicionamento durante os 90 minutos. Na vitória contra o Palmeiras, não foi bem assim.

O técnico Jorge Sampaoli armou um Peixe mais simples, no 4-1-4-1, atletas em outra função ou alguma grande surpresa antes da bola rolar. Pará comentou esse fato.

“Essas variações que fazemos durante os jogos são treinadas. Não é gritar lá fora, Pará dentro, Jorge terceiro zagueiro. Treinamos. Ele faz variações e fazemos o que pede. Contra o Palmeiras ele (Sampaoli) fez as coisas um pouco mais simples, eu não tinha sequência. Ele fez o esquema com quatro atrás, sem eu entrar para dentro como o Ferraz e formar um segundo volante com Pituca. Procuramos fazer as coisas mais simples e conseguimos um resultado importante”, disse Pará, em entrevista coletiva.

O lateral-direito também comentou a ausência de Guerrero, convocado pelo Peru, na partida contra o Internacional, domingo, às 16h (de Brasília), no Beira-Rio, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Quando se trata de Guerrero, tem que se precaver. Centroavante que faz a diferença. Por um lado é bom, não marcaremos ele, por outro é ruim por ser um clássico e com Guerrero fica mais pilhante para quem assiste. Agradecemos a ausência dele, é um grande jogador. São ausências dos dois lados. Demonstramos nossa força contra o Palmeiras, tínhamos desfalques e mostramos capacidade de jogar de igual para igual com qualquer um”, afirmou o ala.

O Santos não contará com Sánchez, suspenso, e Cueva (Peru), Derlis (Paraguai), Felipe Jonatan (seleção olímpica), Jackson Porozo (Equador), Kaio Jorge e Sandry (seleção sub-17) e Soteldo (Venezuela). Evandro, em compensação, retorna. Pará, entrevistado do dia, deve voltar ao banco de reservas para Victor Ferraz atuar.

O Peixe é o vice-líder do Brasileirão, com 47 pontos, a oito de distância para o Flamengo.

Mais conteúdo sobre

Futebol