Para evitar queda do Avaí, Valentim terá de melhorar desempenho em relação ao Vasco

O sangue novo no Leão cria a expectativa no seu torcedor de um time mais feroz em campo, com vitórias e fora da zona de rebaixamento. A aposta para reverter o cenário atual do Avaí no Campeonato Brasileiro está no histórico recente de Alberto Valentim, ex-técnico do Vasco, time que comandou durante quase todo o returno da Série A em 2018. Lá, ele evitou o rebaixamento do Cruz-Maltino.

Alberto Valentim, novo técnico do Avaí – Frederico Tadeu/ND

Com base no desempenho de Valentim no Vasco de 2018, o ND levantou os números do comandante em São Januário e projetou o desempenho necessário na Ressacada para obter o mesmo resultado conquistado: manter o time que comanda na Série A.

O “resumo da ópera” – ilustrado no quadro ao lado – é que Valentim vai precisar de um aproveitamento final melhor do que o apresentado no Vasco se quiser salvar o Avaí. No time carioca, fez 19 pontos dos 57 disputados, um aproveitamento de 33,3%. Se repetir o índice, o Avaí termina a Série A com 33, insuficientes para se manter na elite em 2020.

Para chegar lá, é preciso atingir os 45 pontos – pontuação histórica para evitar a queda. Sendo assim, são necessários, a partir de agora, 41 (o Avaí tem quatro hoje), ou seja, um aproveitamento de 47,13% – quase a metade dos pontos disputados.

Porém, é importante ressaltar que alguns fatores diferenciam um trabalho do outro. O principal deles é que no Vasco, Valentim chegou com o time na 12ª colocação e 25 pontos – três a mais do que o primeiro na zona do rebaixamento após 19 jogos.

A estreia dele foi contra o Athletico Paranaense, em jogo atrasado da 15ª rodada da Série A. A partir da 22ª, seguiu até o fim, num total de 19 partidas no Brasileirão – além das 18 partidas normais, o Vasco ainda fez, em 27 de setembro, um jogo com o Santos, atrasado da terceira rodada: empate por 1 a 1.

No Avaí, o comandante terá muito mais tempo para trabalhar, pois o Campeonato Brasileiro parou após nove rodadas para a Copa América. Mesmo assim, a situação requer um desempenho mais eficaz do que o apresentado na colina histórica. O Avaí é o lanterna, com apenas quatro pontos.

Confira os números

Mais conteúdo sobre

Futebol