Conteúdo por Gazeta Esportiva

Peres diz que Santos ameaçou devolver Cueva e revela assédio por Sánchez

Presidente do Santos defende Cueva (Ivan Storti/SFC)

O presidente José Carlos Peres disse que o Santos ameaçou devolver Christian Cueva ao Krasnodar no mês passado, depois do “não” para uma proposta do América do México.

Cueva está emprestado pelo clube russo até janeiro, mas há uma cláusula de compra obrigatória por R$ 26 milhões, em três parcelas anuais em 2020, 2021 e 2022.

“O América do México, no penúltimo dia de janela, quis. Temos empréstimo com obrigatoriedade de compra, três parcelas para 2020, 2021 e 2022. Foi um bom negócio… O Krasnodar não aceitou vendermos, queriam valor antecipado das três parcelas. Isso nos trouxe a fazer um protesto. Falamos que há um detalhe importante: ‘Vocês não aceitaram o empréstimo e não somos donos, então vamos devolver’. Há uma pendenga aí”, disse Peres, à Energia 97.

O presidente do Peixe também defendeu Cueva após a confusão em uma casa de show da Baixada Santista e previu recuperação do meia.

“No trabalho não cometeu nenhuma falta grave. Fora do trabalho temos que respeitar. Quis ouvir uma música, vai aonde quiser. A infelicidade foi ser provocado ou ele provocou, não sabemos a história direito e poderia ter evitado. Ele sabe”, afirmou.

“Sampaoli deu uma lista de reforços e Cueva constava nela. Com dificuldade por outros jogadores, trouxemos ele, porque é um camisa 10 reconhecido no Brasil e no mundo inteiro. Tentamos o primeiro, segundo e contratamos. Não era o último da lista. Acho que ainda vai recuperar seu futebol. Ele tem mercado, que é o mais importante”, concluiu.

Carlos Sánchez

Peres também revelou a procura do mercado nacional e internacional por Sánchez. O uruguaio tem contrato até 22 de julho de 2021.

“Carlos Sánchez é um monstro. Tem um monte de time atrás com 34 anos, não só do Brasil como do exterior”, afirmou o presidente do Santos.

Futebol