Pikachu diz que solução é interna: ‘Precisamos de força psicológica’

 Yago Pikachu - Vasco - Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Yago Pikachu – Vasco – Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O comando mudou, mas a situação do Vasco não melhorou. Desde a chegada de Valentim, o Vasco marcou apenas um gol, sofreu seis e perdeu as três partidas que disputou. Da última atuação, quase nada é possível aproveitar para o trabalho do treinador. Yago Pikachu admite que o adversário foi bem superior.

– O América foi muito superior ao nosso time na etapa inicial, pois não conseguimos marcar, não conseguimos criar, não conseguimos fazer nada. No segundo tempo, depois da conversa que tivemos no vestiário, acredito que melhoramos e conseguimos o empate. Infelizmente, não deu tempo da gente crescer ainda mais na partida. Sofremos o segundo gol logo depois – afirma o camisa 22, que dá a receita para reagir.

– Estamos num momento muito difícil e precisamos ser fortes psicologicamente. Temos mais um jogo importante no domingo, mais um confronto direto, e dessa vez não tempo para lamentações. É vencer ou vencer para sairmos dessa situação o mais rápido possível – disse o camisa 22.

Agora, contra o Vitória, o Vasco terá um jogo decisivo no Barradão. O elenco pressionado parece não ter forças para reagir. Cabe aos mais experientes tranquilizar o grupo.

– É complicado trabalhar com tanta pressão, mas estamos jogando num time grande e temos que saber lidar com isso. A responsabilidade por esse momento é toda nossa, dos jogadores. A solução está dentro do vestiário, então vamos nos unir ainda mais para revertermos o quanto antes essa situação – acrescentou Yago Pikachu.

Mais conteúdo sobre

Esporte