Por bom desempenho no mata-mata, Flu aposta em experiência do técnico

Marcelo Oliveira durante coletiva (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)
Marcelo Oliveira durante coletiva (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

O Fluminense se prepara para dar continuidade a única competição de mata-mata que ainda resta, a Sul-Americana. Com as mudanças durante a parada da Copa do Mundo, a equipe ganhou um “especialista” em chegar até as finais de torneios desse tipo: o técnico Marcelo Oliveira, que soma cinco finais de Copa do Brasil em seis anos. O Tricolor entra em campo na próxima quinta-feira, contra o Defensor, do Uruguai, no Maracanã.

Pode não ser a mesma competição, mas o comandante tricolor obteve sucesso em partidas eliminatórias pelo menos até a final. Primeiro, com o Coritiba, ele chegou à decisão em 2011 e 2012, perdendo para Vasco e Palmeiras, respectivamente. Depois, o treinador foi vice em 2014 pelo Cruzeiro contra o Atlético-MG e vice em 2016 pelo Galo contra o Grêmio (foi demitido logo depois do primeiro jogo). O único título veio em 2015, pelo Palmeiras, contra o Santos.

Na competição em que Marcelo mais teve sucesso, porém, o Fluminense, na época treinado por Abel Braga, acabou eliminado pelo Avaí ainda na terceira rodada, depois de perder os jogos no Rio de Janeiro e Florianópolis.

Marcelo Oliveira foi anunciado no Tricolor das Laranjeiras no final de junho e até o momento teve um empate contra o Vasco, a derrota para o Ceará na última rodada do Campeonato Brasileiro e duas vitórias contra Sport e Palmeiras. Sobre o próximo duelo, o treinador ressaltou a importância do resultado em casa.

– Conhecemos pouco o adversário, mas temos uma pessoa na comissão cuidando disso. Temos que fazer o resultado em casa e recuperar. É um momento de reformulação – disse.

Mais conteúdo sobre

Esporte