Presidente da Roma diz que só perdoará o Barcelona se receber Messi como pedido de desculpas

A fracassada negociação por Malcom deixou a Roma com grande ressentimento do Barcelona, que atravessou o negócio e fechou com o jogador do Bordeaux, que já estava acertado com os italianos. O presidente James Pallotta criticou a postura dos catalães na transação.

– O Barcelona interveio de maneira antiética. Na manhã, Monchi fez uma videoconferência com o agente de Malcom e um acordo foi feito. Recebemos um aconselhamento legal, e parece que o Bordeaux será chamado para depor. Ontem (quarta) o Barcelona pediu desculpas, mas eu não aceitei p afirmou o dirigente, à rádio “Sirius XM”:

– A única maneira de aceitar é se eles decidirem nos dar o Messi. Mas não fechamos relações com o Barcelona, eles são maiores do que nós e faremos acordos no futuro.

Malcom Barcelona

Malcom já posou para fotos com a camisa do Barcelona (Foto: AFP)

Palotta aproveitou para falar sobre a saída do Belga Radja Nainggolan, que acertou sua transferência para a Inter de Milão nesta janela de transferências.

– Tivemos de tomar a decisão, havia diferentes aspectos para considerarmos, incluindo a sua idade (30 anos). Eu não sabia de todos os problemas, mas Di Francesco decidiu que a hora dele havia chegado – comentou o presidente da Roma.

Sobre a venda de Alisson, James Pallotta foi sucinto.

– Vamos falar sério: 70 milhões de euros é muito dinheiro.

Mais conteúdo sobre

Esporte