Conteúdo por Gazeta Esportiva

Empresário do Caju discute com presidente do Santos em frente à Vila

Atualizado

Anderson Francisco, um dos empresários do Caju, discutiu com o presidente do Santos, José Carlos Peres, em frente à Vila Belmiro na tarde desta quinta-feira.

De acordo com o relato de Peres à Gazeta Esportiva, a discussão foi forte, com xingamentos, mas sem agressão. Como de costume, o presidente estava com seu segurança pessoal. O motivo foi um desacerto pela venda de Caju.

Sem agendar reunião, o agente foi ao encontro do presidente e cobrou a liberação ao Braga (POR). A reportagem apurou que houve um empurrão durante a discussão.

Peres não quer negociar Caju com o Braga por 200 mil euros (R$ 845 mil) e pede ao menos 600 mil euros (R$ 2,5 mi) pela venda. Caju abriria mão dos 40% de direito e o valor ficaria inteiro para o Alvinegro. Além disso, os portugueses topam ceder 300 mil euros (R$ 1,2 mi) de uma futura venda do jogador de 23 anos.

Caju tem contrato até dezembro e pode assinar um pré-acordo para sair de graça em janeiro, mas o Braga o quer agora, para o início da temporada europeia. Além disso, o lateral-esquerdo não quer repetir Robson Bambu e Léo Cittadini e sair sem deixar nada ao Peixe, clube onde foi criado.

Caju recusou duas propostas de prorrogação de contrato, depois de voltar do empréstimo ao Apoel (CHI) e passar a treinar com Jorge Sampaoli. Ele recebe salário alto para um reserva, próximo ao de Diego Pituca, por exemplo, e o Santos não propôs qualquer reajuste. A saída agora implicaria em economia de cerca de R$ 1 milhão até dezembro.

Futebol