Prevendo mais gramados ruins no Paulista, Braz dá receita: ‘Lançamento’

Zagueiro do Santos reclamou do gramado do estádio Romildão, onde o peixe empatou sem gols com o Mogi Mirim. Beque crê em outros jogos nas mesmas condições

Após o empate sem gols com o Mogi Mirim, pela segunda rodada do Paulistão, fora de casa, o Santos será mandante em seu próximo desafio, diante do Red Bull, no domingo, às 19h30. No entanto, a partida será realizada em São José do Rio Preto, no estádio Teixeirão, já que o clube vendeu o mando. O “medo” dos jogadores do Alvinegro está no gramado.

Em Mogi Mirim, no estádio Romildão, o técnico Enderson Moreira, além de Robinho, reclamaram do gramado pesado. Prevendo mais dificuldades no interior, o zagueiro David Braz faz um alerta

– As informações que nós temos é que o campo é parecido com o de Mogi. Se não der para colocar a bola no chão, a gente vai ter que se adaptar. Contra o Mogi Mirim, a gente tinha que colocar a bola na frente e fazer com que o adversário corra contra o gol deles. Vamos disputar a segunda bola para ter mais oportunidades – disse o camisa 14.

Buscando ajudar o ataque, Braz se habilita para dar lançamentos ao setor ofensivo.

– Eu vejo gente falando que eu dou chutão, mas sempre que eu jogo na frente, é para um dos nossos atacantes. Contra o Mogi, eu dei um lançamento para o Thiago, que parece que ele sofreu um pênalti – conclui.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...