Conteúdo por Gazeta Esportiva

Queiroz dá show, fala “portunhol” e solta até ditado para animar Colômbia

Atualizado

O técnico Carlos Queiroz foi a grande atração da janela de imprensa na tarde desta terça-feira, no estádio do Morumbi, na véspera do duelo entre a sua Colômbia e o Catar, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Sul-Americana. O português tratou dos temas da sua equipe, pediu desculpas em dado momento ao ver que estava misturando o idioma nativo com o espanhol e lembrou um ditado para confiar na força da equipe após o corte do atacante Luis Muriel.

“O que não mata, engorda”, disse Queiroz, tentando explicar para quem não falava português o que queria dizer com isso. Para ele, a ausência do atacante, que se machucou ainda no primeiro tempo da partida contra a Argentina, na Fonte Nova, servirá para o grupo ficar mais unido.

“Aqui o caso é o que não mata, nos faz mais fortes. É triste sempre que se perde um jogador é ruim para o futebol, para nós é mau, mas estou confiante que essa perda do Muriel vai fazer-nos estar mais fortes”, continuou Queiroz, minutos depois de reclamar das seguidas perguntas a respeito do Catar.

“Perdão pelo que vou dizer, mas eu não venho para uma entrevista para falar 80% sobre Catar, quero falar sobre a Colômbia. Até depois do jogo eu não falo mais deles”, pediu Queiroz, prontamente atendido pelos jornalistas.

Ex-técnico de Portugal e do Irã, o treinador chegou ao time cafetero após a Copa do Mundo, sendo essa a sua primeira competição oficial à frente da seleção. Depois do treino realizado no Morumbi, os jogadores retornam ao hotel e se preparam para o duelo, nesta quarta-feira, às 18h30 (de Brasília).

Copa América