Conteúdo por Gazeta Esportiva

Quem sai? Entenda como Gil deve ser utilizado por Carille no Corinthians

Depois de ser tratado por muito tempo como “sonho” e especulado, Gil foi, enfim, anunciado oficialmente como novo reforço do Corinthians no fim da tarde da última terça-feira. Ao mesmo tempo em que chega como mais uma opção e com status de titular, o defensor deve causar uma dor de cabeça para o treinador Fábio Carille pensando em que perderá o lugar nos 11 iniciais do Alvinegro: Henrique ou Manoel.

Em sua primeira passagem pelo Corinthians, que durou entre 2013 e 2015, Gil conquistou títulos do Campeonato Paulista (2013), da Recopa Sul-Americana (2013) e do Brasileiro (2015). Ao todo, o defensor disputou 184 jogos oficiais, atuando na grande maioria deles pelo lado esquerdo da defesa, onde tem mais facilidade, apesar de destro. Na China, vestindo a camisa do Shandong Luneng, o setor canhoto seguiu sendo o preferido do zagueiro.

Caso a comissão técnica liderada por Fábio Carille, junto ao atleta, decidam pela permanência no lado da defesa em que o recém-contratado atuou nos últimos anos de sua carreira, a tendência é de que Henrique ceda seu lugar na equipe titular. Ao mesmo tempo, Manoel, o outro titular absoluto, não tem vínculo em definitivo com o Corinthians, estando emprestado pelo Cruzeiro até o fim da temporada.

Outro motivo que pode pesar a favor da saída do camisa três, já consolidado no clube, é a questão da definição de Carille dos reservas imediatos de seus jogadores entre os 11 iniciais. Marllon, opção no banco de reservas, é tratado como alternativa de Manoel. Já a opção para Henrique era Pedro Henrique, que foi negociado por empréstimo com o Athletico-PR até o fim da atual temporada.

Dessa forma, Gil e Henrique devem ser as opções do Corinthians para o lado esquerdo da defesa até o fim da temporada. O Contrato do recém-chegado é válido pelos seis próximos meses, com opção de renovação pelos próximos três anos. A dupla Manoel e Marllon segue sendo a alternativa de Carille para o setor canhoto.

Seis meses antes do fim do contrato, Gil conseguiu uma liberação amigável junto ao Shandong Luneng. No clube chinês, o defensor de 32 anos, participou de todos os jogos da temporada e, na passagem, disputou 114 jogos e marcou 11 gols em três anos e seis meses de vínculo. Em sua última partida, foi capitão da equipe no triunfo diante do Beijing Guoan.

Mais conteúdo sobre

Futebol