Conteúdo por Gazeta Esportiva

Reforços de peso, Davó, Boselli, Manoel e emprestados: Duílio abre o jogo

Fábio Carille disse que o Corinthians sente falta de jogadores que resolvam, que têm ambição. Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do clube, discorda do técnico. Ainda assim, o dirigente admite que o clube já busca reforços para a próxima temporada e tem como prioridade atletas que cheguem para “vestir a camisa”, não com perfil de “aposta”.

“Não sei em termos de nome, mas sim de efetividade. Entendo que nosso grupo tem jogadores que resolvem, mas que não passam por um bom momento, mas que já resolveram outras vezes, tanto aqui como em outros clubes. Se você pegar Love, Boselli e vários outros são jogadores decisivos. Trabalhamos para reforçar no ano que vem, mas se tivermos a possibilidade de trazer um jogador de renome, claro, sem fazer loucura, vamos atrás”, afirmou.

Apesar do planejamento, o Corinthians está muito perto de anunciar Matheus Davó, promessa do Guarani.

“Hoje, temos muitas apostas aqui. Agora, em algumas oportunidades que aparecerem, o Corinthians entende que é importante. Está bem encaminhado. Tivemos algumas conversas, mas ainda não está fechado. Estamos trabalhando em cima disso. É um momento que eu, como diretor, tenho que pensar no futuro. Trabalhamos mais quietos, vamos dizer assim. Estamos em uma reta final de campeonato, mas não é hora de falar muito sobre isso”, comentou o dirigente.

Sobre Manoel, atual titular e que tem vínculo de empréstimo com o Corinthians apenas até dezembro, Duílio despistou, não descartou nenhuma possibilidade e reconheceu que se o zagueiro conseguir uma rescisão amigável com o Cruzeiro as tratativas podem andar de maneira mais ágil e fácil.

“Se ele resolver o problema do Cruzeiro a gente vai sentar e conversar. Hoje, não tem o que falar sobre isso. Manoel tem contrato com a gente de empréstimo até o fim do ano, vem fazendo grandes jogos, a gente está muito satisfeito com ele, a torcida também hoje em dia gosta muito dele, pela entrega, pelo futebol que tem apresentado, mas fora isso, depende da conversa dele, se é que vai existir, não tenho essa informação. Se ele estiver livre no mercado, lógico que a gente pode sentar e conversar e com o interesse que ele permaneça”.

Quem não sabe se vai permanecer no ano que vem é Mauro Boselli. Duílio também explicou a situação do argentino.

“Sempre (conversamos), diariamente. Com ele e todos. Isso é uma questão pessoal que ele expôs a vocês da adaptação da família, mas no fim do ano a gente senta e conversa. Hoje não existe nada, não sei o que pode acontecer na frente. O jogador tem que estar satisfeito aqui. No fim do ano a gente senta e vê se ele vai querer sair, se existe proposta, se não existe. Mas hoje está tudo igual, ele é um excelente profissional, fez gol, foi bem. É isso”.

O Corinthians vai ganhar fôlego na folha salarial em 2020. O clube vai se livrar de salários de 19 atletas emprestados que terão seus contratos encerrados ao fim da atual temporada. Duílio não nega que a situação é vantajosa, pensando na próxima janela de transferências.

“Importante, né? São jogadores que infelizmente não foram aproveitados no clube, foram emprestados e o Corinthians paga parte ou até integralmente o salário de alguns. Abre um espaço na folha, um valor considerável a redução, mas a gente também não pode… o clube também tem outras necessidades, tem muita conta para pagar. E que a gente não use esse crédito aí, essa redução, e volte a comprometer o orçamento. Lógico que abre um espaço para novas contratações”, concluiu.

Futebol