Conteúdo por Gazeta Esportiva

Régis marca no fim e Corinthians vence o Vila Nova no Serra Dourada

Atualizado

O Corinthians não teve uma grande atuação, mas ao menos viu o resultado do seu segundo amistoso na parada para a Copa América ser melhor na noite desta quinta-feira. Diante de um empolgado – até demais – Vila Nova, o Timão sobreviveu a momentos de pressão do adversário, abriu o placar quando era pior e encontrou um gol nos acréscimos para fazer 2 a 1 no Serra Dourada. Love e Régis marcaram para os alvinegros, enquanto Richard fez o do Vila.

Os comandados de Fábio Carille, que já haviam disputado um duelo no final de semana, sendo derrotados por 2 a 1 para o Botafogo-SP, fazem sua terceira partida amistosa contra times da Série B no domingo. O embate contra o Londrina está marcado para o estádio Willie Davids, em Maringá, às 11h (de Brasília).

A volta do calendário oficial será na semana que vem, quando o Timão retoma sua campanha no Campeonato Brasileiro. Décimo colocado na competição nacional, com 12 pontos conquistados, o Alvinegro encara o CSA no dia 14 de julho, na Arena.

Times se enfrentaram no Serra Dourada (Foto: Divulgação/Vila Nova)

Jogo ruim, gol esquisito

O primeiro tempo da partida no Serra Dourada pouco mostrou de evolução da equipe do Corinthians. Sem intensidade na marcação, não conseguiu recuperar a bola no campo de ataque e deu bastante espaço na entrada da sua área, permitindo a circulação dos meias sem incomodá-los. O resultado disso foram dois chutes perigosos ao gol de Walter em menos de dez minutos, defendidos com segurança por Walter.

Pedrinho tentou recuar para pegar mais na bola e dar uma saída de qualidade à equipe, mas a forte marcação dos donos da casa, muito mais intensos, impossibilitou qualquer jogada de perigo dos corintianos. A sorte alvinegra foi que, apesar da maior posse de bola e de o adversário rondar sua área, ainda é difícil o adversário do Timão conseguir boas finalizações.

Quando parecia que o placar ficaria zerado até o intervalo, no entanto, Walter entrou em ação também com os pés e deu belo lançamento para Vagner Love. O camisa 9 aproveitou falha de Diego Jussani, escorregou ao tentar driblar o goleiro e viu Rafael Santos cair ao tentar travar o lance. A reação foi rápida, levantando, driblando Wesley Matos e mandando para o gol do Vila.

A volta de quem foi

O Alvinegro voltou para o segundo tempo com um time totalmente diferente daquele que encerrou a etapa inicial. Aproveitando-se disso e com apenas duas mudanças pontuais, os donos da casa foram para cima, pressionando desde o primeiro minuto. O resultado veio rapidamente, com Ramon achando Mateus Anderson na área. O meia chutou, Caíque defendeu e Richard, sem goleiro, empurrou para a rede.

Os goianos quase viraram em dois chutes perigosos defendidos por Caíque, mas não conseguiram manter o ritmo após os 20 minutos. Mateus Vital conseguiu ficar mais com a bola na frente e deixou a zaga menos pressionada, dando a chance de outros atletas aparecerem. Janderson, pela direita, e Matheus Jesus, pela esquerda, apareceram e foram boas opções ofensivas.

O duelo teve seu momento truncado, com discussões e divididas excessivas pelo lado do Vila Nova, que culminaram na expulsão de Joseph por braçada em Jesus e na substituição de um machucado Janderson, promovendo o retorno de Régis ao gramado. O canhoto, por sinal, apareceu como decisivo: depois de cruzamento de Carlos, mandou de cabeça no ângulo de Rafael Santos para decretar o 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

VILA NOVA 1 X 2 CORINTHIANS

Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Data: Quinta-feira, dia 04 de julho de 2019

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Breno Souza (GO)

Assistentes: Cristhian Passos (GO) e Adaílton Fernando (GO)

Cartões amarelos: Felipe Rodrigues e Sávio (Vila Nova)

Cartão vermelho: Joseph (Vila Nova)

Gols:

VILA NOVA: Mateus Anderson, aos sete minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Vagner Love, aos 39 minutos do primeiro, e Régis, aos 47 minutos do segundo tempo

VILA NOVA: Rafael Santos; Jeferson (Felipe Rodrigues), Wesley Matos (Sàvio), Diego Jussani e Gastón Filgueira (Hélder); Joseph, Ramon (Araújo), Mateus Anderson (Facundo Boné), Alan Mineiro (Magno) e Bruno Mota (Elias); Richard (Erick)

Técnico: Eduardo Baptista

CORINTHIANS: Walter (Caíque); Bruno Méndez (Daniel Marcos), Manoel (Marllon), Henrique (João Victor) e Danilo Avelar (Carlos); Ralf (Gabriel), Júnior Urso (Matheus Jesus) e Pedrinho (Sornoza); Régis (Janderson) (Régis), Vagner Love (Mateus Vital) e Mauro Boselli (João Celeri)

Técnico: Fábio Carille

Futebol