Renato, do Avaí, diz ter propostas do exterior e revela desejo de deixar o Brasil em 2019

O Avaí trabalha nos bastidores para manter o meia Renato no time para 2019. Artilheiro do Leão na Série B com 12 gols, além de oito assistências, o jogador foi a principal peça do time no acesso à elite do futebol brasileiro, o segundo dele com o time – ele já havia se destacado em 2016.

Renato, de grande atuação, sai para comemorar seu 6º gol na Série B - Jamira Furlani/Avaí FC/divulgação
Renato marcou 12 gols e deu outo assistências na Série B – Jamira Furlani/Avaí FC/divulgação

Em entrevista nesta segunda-feira (17) ao programa Pajuçara Futebol Clube, da rádio Pajuçara, em Maceió (AL), o jogador deu pistas sobre o seu futuro e sem confirmar destino algum, deixou clara a vontade de jogar fora do Brasil no ano que vem. “Tem proposta boa pra clube da Série A e também para fora. Está na mão dele [o empresário]. A minha prioridade é jogar fora, quero dar uma saída, até conhecer outras culturas. Nunca tive a oportunidade de jogar fora. A minha prioridade é essa, mas não depende só de mim”, falou.

O jogador é natural da capital alagoana, onde passa férias com a família. Durante a Série B ele precisou lidar com a morte do irmão, mas seguiu firme nos compromissos com o Leão em busca do acesso.

Renato tem 28 anos é originalmente é lateral-direito. A versatilidade para atuar como meia aconteceu justamente no Leão, em 2016, sob o comando de Silas. “O João Filipe se machucou, ele me chamou e disse que ia me colocar como volante. Eu disse que nunca tinha jogado na posição e ele falou que eu começaria ali e depois ia mudando no decorrer da partida”, recordou.

Atualmente, ele diz preferir atuar na meia, à frente do lateral pelo lado direito e foi justamente nessa função que mais ajudou o Leão, no setor do campo em que também atuava Guga, prestes a ser negociado com o Atlético-MG.

Mais conteúdo sobre

Futebol