Repórter de rádio é agredido durante treino do Avaí, em Florianópolis

Atualizado

O repórter da rádio CBN Diário, Janniter De Cordes, foi agredido por um homem enquanto cobria o treino do Avaí, na tarde desta quarta-feira, no Centro de Treinamentos do clube, ao lado do estádio da Ressacada, em Florianópolis.

O fato ocorreu logo após o setorista – profissional responsável por acompanhar o dia-a-dia de um clube ou determinado assunto – ter feito uma entrada ao vivo para a sua emissora. Ainda de fone de ouvidos, ele foi ofendido por um torcedor do lado de fora do alambrado que separa os campos da uma pequena via de acesso ao estádio azurra.

Após os xingamentos, ele sentiu uma pequena pedra nas costas e quando foi checar o que ocorrera levou um tapa na região dos olhos. De Cordes fez boletim de ocorrência e exame de corpo de delito.

Pela sua conta no Twitter, o radialista se manifestou e demonstrou tristeza pelo ocorrido: “Turma. Gostaria, de coração, agradecer a todas as mensagens recebidas por aqui, face, Instagram e Whats pelo o ocorrido na tarde desta quarta-feira. Violência não leva a nada. Eu estava apenas trabalhando e ser agredido verbalmente e fisicamente, com um tapa no olho, é triste”, desabafou.

Em nota, a Associação Catarinense do Imprensa enfatizou o fato de o incidente ter ocorrido num ambiente desportivo, “dentro do qual se espera que imperem solidariedade e espírito colaborativo”, diz parte da nota.

A NSC, empresa onde Janniter trabalha, afirmou em nota prestar todo o apoio ao seu profissional. Até o fim da noite de ontem, o Avaí não havia se manifestado sobre o caso publicamente, mas membros da diretoria haviam procurado pelo radialista após a agressão como forma de solidariedade.

Confira as manifestações de entidades ligadas ao jornalismo:

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE IMPRENSA

“É com profunda tristeza que a Associação Catarinense de Imprensa (ACI) – Casa do Jornalista repudia mais uma agressão a um jornalista – desta vez ao repórter da CBN Diário, Janniter de Cordes – que legitimamente exercia seu ofício.

Lamentavelmente, ainda há quem não consiga compreender a natureza do jornalismo e o fato de que a profissão requer liberdade para relatar os fatos, ainda que todos tenham direito a ter sua própria interpretação dos acontecimentos.

Mais triste ainda é que tudo ocorra no ambiente esportivo, dentro do qual se espera que imperem solidariedade e espírito colaborativo.”

ACAERT:

Sobre a agressão física sofrida pelo jornalista Janniter De Cordes, da NSC, na tarde desta quarta-feira (05) por um torcedor dentro do Centro de Treinamento do Avaí, em Florianópolis, a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) manifesta o seguinte:

1 – Repudia veemente toda e qualquer agressão moral e/ou física sofrida por representantes da imprensa durante seu exercício profissional.

2 – Solidariedade ao jornalista Janniter De Corde, da NSC, que foi covardemente agredido durante cobertura jornalística.

3 – Defesa incondicional da liberdade de imprensa e de expressão, pilar da democracia brasileira.

4 – Lamenta a falta de respeito à opinião e ao trabalho da imprensa catarinense por parte de pessoas desinformadas. Fato agravado pela intolerância propagada nas mídias sociais.

Mais conteúdo sobre

Futebol