Conteúdo por Gazeta Esportiva

Reunião com executivos sobre planejamento impressiona gestores do Santos

Paulo Autuori comanda o planejamento do Santos para 2020 (Ivan Storti/SFC)

Uma reunião com os executivos do Santos impressionou os membros do Comitê de Gestão na última quarta-feira, na Vila Belmiro.

O superintendente de futebol Paulo Autuori, o diretor técnico William Thomas e o gerente administrativo e operacional Fernando Volpato fizeram uma apresentação e conversaram com os conselheiros.

Volpato apresentou os números de 2019 e projetou 2020. A previsão aponta a necessidade de 20 milhões de euros (R$ 90 mi) em negociações para fechar as contas da próxima temporada. Para esse fim de ano, curiosamente, ainda não há uma estimativa do suficiente.

O Peixe tem dificuldade financeira e há algumas pendências, como a negociação por novo acordo com a Doyen Sports e a incerteza dos valores pagos pela TV Globo em novembro. 

Na sequência, Paulo Autuori e William Thomas falaram sobre o planejamento para 2020. William falou sobre o futebol como um todo – profissional, base e feminino. Sobre as divisões inferiores, mostrou um diagnóstico do que precisa ser feito desde a captação, valores para renovações e relação com atletas e familiares.

Autuori e William sinalizaram redução do elenco e da folha salarial para o ano que vem, com reforços pontuais acompanhados pela equipe de análise de desempenho. A prioridade é por jogadores com direitos econômicos a custo baixo ou em fim de contrato. Não se falou em posições ou nomes procurados.

A dupla comandante do departamento de futebol destacou a importância do Santos B para estender a formação e não perder jovens de maturação tardia, aumentando o tempo de transição entre base e profissional, com limite de idade de 21 anos.

Esse planejamento iniciado nas últimas semanas conta com a ajuda de Jorge Sampaoli, mas independe da permanência do técnico – o contrato termina em dezembro de 2020, porém, o argentino não confirma a virada de ano na Vila Belmiro.

Há vários pontos executados em paralelo a Sampaoli. A diretoria espera pelo treinador na próxima temporada, mas não quer perder tempo e esperar o fim do Campeonato Brasileiro para agir.

Futebol