Ricardo Gomes diz que reforços do Santos não jogarão a Copa do Brasil

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Os novos reforços santistas não poderão ajudar o Santos na Copa do Brasil. Em entrevista coletiva concedida nesta segunda (30), o executivo de futebol do clube, Ricardo Gomes, informou que não haverá tempo hábil para que eles sejam registrados.

Tanto Bryan Ruiz como Carlos Sánchez já foram apresentados pelo clube e assinaram contrato. Porém, ainda não tiveram seus nomes registrados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O regulamento da competição nacional previa o fim das inscrições até esta segunda-feira.

“Quarta não [estreiam]. Esse caso é muito mais da parte administrativa. Não vai ter o tempo necessário”, afirmou o dirigente santista.

Nesta quarta-feira (1º), o Santos recebe o Cruzeiro, na Vila Belmiro, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. O jogo deve marcar a estreia de Cuca como técnico –a expectativa é que ele seja apresentado já nesta terça (31).

O dirigente também confirmou que o Santos ainda busca a contratação de um centroavante.

“Tem gente na mira. Nos próximos dias teremos boas notícias. Está claro para todo mundo [sobre a necessidade de um jogador para a posição], um nove com talento. Para chegar no Santos tem que ter talento, não pode ser qualquer 9. Mas teremos boas notícias”, disse.

Já Derlis González depende apenas de detalhes para ser oficializado pelo Santos. Como já era esperado, ele deve chegar ao clube em uma troca por Vitor Bueno, que seguirá para o Dínamo de Kiev.

“Derlis está caminhando muito bem agora. Tivemos uma semana de batalha, acho que está fechado, mas não assinado. Passamos sufoco durante uma semana, inclusive o Vitor (Bueno), mas está bem encaminhado”, acrescentou.

Assim como Vitor Bueno, Léo Cittadini deve deixar o Santos, segundo informação de Ricardo Gomes, que não crê em uma renovação contratual. “Será muito difícil de acontecer. Está complicado e tem poucas chances. Mas com a chegada do Cuca pode mudar. Tenho uma pequena esperança”, afirmou.

Mais conteúdo sobre

Esportes