Rogério Ceni dá apoio a Doriva e relembra dormidas no Morumbi

No começo dos anos 1990, goleiro e atual treinador atuaram juntos pelo São Paulo e chegaram a 'dormir embaixo da arquibancada'

Divulgação

Somente 239 dias separam os nascimentos de Doriva e de Rogério Ceni. Mesmo assim, o goleiro refere-se ao novo treinador do Tricolor como “um menino”. Doriva tem 43 anos, já Rogério, 42. Apesar da idade, o goleiro assume que sua experiência será fundamental para Doriva ter uma adaptação fácil em meio às decisões de Copa do Brasil e de Brasileirão.

– É sempre importante os jogadores mais velhos auxiliarem quem chega. Doriva tem noção do que é o São Paulo. Que a gente se adapte o mais rápido possível e vença jogos. Que a gente consiga, em especial, a Copa do Brasil. Quatro jogos separam as equipes do título. Seria importante para ele (Doriva) manter a sequência dele aqui – afirmou Rogério Ceni.

O ex-volante começou a carreira, no São Paulo, em 1991. Já o goleiro, apesar de ter desembarcado no Morumbi em 1990, tornou-se profissional somente em 1993. Ambos jovens, Rogério Ceni e Doriva eram amigos nos velhos tempos. Juntos, venceram em 1993 a Libertadores e o Mundial de Clubes.

– Doriva é uma história de sucesso. Ele dormiu embaixo da arquibancada do Morumbi assim como eu. Não tínhamos dinheiro para comer pizza naquela época. Através da dificuldade ele conseguiu passar por grandes clubes, ter sido campeão mundial pelo São Paulo e completar o ciclo que completou como treinador – disse o goleiro.

O segundo jogo de Doriva no comando do Tricolor será neste domingo, às 16h, contra o Vasco, no Morumbi. A partida marca a estreia do uniforme comemorativo dos 25 anos de Rogério Ceni no Morumbi. Alguns deles, ao lado de seu atual treinador. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Esportes

Loading...