Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli barra Vanderlei, mas não quer saída; Santos vê pouca chance de venda

Vanderlei foi barrado para Everson ser titular (Ivan Storti)

O técnico Jorge Sampaoli barrou Vanderlei para promover a titularidade de Everson, mas não quer perder o camisa 1. O Santos concorda e vê pouca chance de negociar o jogador de 35 anos.

Como Vanderlei foi barrado antes de completar o sétimo jogo – limite para não poder atuar por outro clube no Campeonato Brasileiro -, as especulações sobre a saída cresceram. A diretoria do Peixe, porém, garante que não conversou com Sampaoli sobre o atleta e o caso foi apenas uma coincidência. O Alvinegro ainda afirma que o técnico quer a permanência do goleiro.

Vanderlei está chateado e não vê sentido em ir para a reserva, mas respeita a decisão de Jorge Sampaoli e tentará recuperar espaço durante os treinamentos. No início do ano, ele foi procurado por Grêmio, Flamengo e São Paulo. Agora, de acordo com seu empresário, a ideia é cumprir o contrato até dezembro de 2020.

O Santos diz que só Vanderlei se a proposta for alta, já que é difícil lucrar com um jogador de 35 anos. O Peixe teve oportunidade de negociá-lo, antes de Sampaoli conhecer o trabalho do goleiro, porém, disse “não” aos interessados.

“Essa história de sétimo jogo não existe. Vanderlei sempre quis jogar e defender o Santos da melhor maneira como sempre fez e como ídolo que é no clube. A decisão do Vanderlei não jogar foi unilateral por parte da comissão técnica. Em nenhum momento houve consenso. Muito pelo contrário. Nos pegou totalmente de surpresa. Realmente no início do ano tiveram alguns interessados e o Santos não quis abrir negociação. Vanderlei tem vínculo com clube, tem todo o carinho do seu torcedor e, como grande profissional que é, respeitará as decisões, continuará trabalhando forte pelo Santos e cumprirá seu contrato da melhor forma possível”, disse o empresário de Vanderlei, Carlos Eduardo Guimarães, à Gazeta Esportiva. 

Como disse o agente, Sampaoli decidiu sem o aval de preparador de goleiros Arzul. A decisão surpreendeu parte do elenco, mas não houve qualquer animosidade entre os goleiros. Everson e Vanderlei se dão bem.

“A decisão técnica tem a ver com o desenrolar do jogo. Iniciar bem para terminar bem. Everson nos deu um pouco mais de decisão como jogador. Como goleiro Vanderlei segue incrível, mas para o funcionamento do jogo escolhemos Everson por agora por fazer a gente jogar de trás”, explicou Sampaoli.

Mais conteúdo sobre

Futebol