Conteúdo por Gazeta Esportiva

Sampaoli insiste em formação e simula ataque da seleção brasileira no Santos

Artilheiro do Campeonato Brasileiro, Sasha simula Gabriel Jesus nos treinos do Santos (Ivan Storti)

O técnico do Santos, Jorge Sampaoli, tem insistido – e gostado -, da formação com Eduardo Sasha atrás de Fernando Uribe no ataque. Essa foi a escolha para a vitória por 3 a 1 diante do São Bento, no último domingo, em jogo-treino na Vila Belmiro, e já havia sido utilizada na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

O esquema é próximo ao escolhido por Tite na seleção brasileira. Eduardo Sasha seria Gabriel Jesus e Uribe o Firmino, guardadas as devidas proporções.

Sampaoli gosta da movimentação no ataque, com pressão sobre adversário e ajuda à defesa, sem contar o poderio pelo alto. A alternativa veio da ausência de Derlis e Soteldo, de folga até segunda-feira após a participação na Copa América por Paraguai e Venezuela, respectivamente.

O argentino tem dado tempo aos 11 titulares durante os treinamentos da intertemporada, sem deixar de fazer testes. A escalação contra o São Bento foi: Vanderlei, Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Jorge; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Marinho; Eduardo Sasha e Uribe.

Sánchez tem atuado com liberdade pelo meio, onde mais gosta (como Philippe Coutinho). Marinho aparece mais pela ponta esquerda (a exemplo de Everton). Sem Jean Lucas, Diego Pituca faz a saída da defesa e joga como segundo volante (similar a Arthur) e Alison sustenta a defesa e cobre os laterais bem avançados – Victor Ferraz e Jorge (função parecida com a de Casemiro).

O Santos enfrentará a Ponte Preta em novo jogo-treino neste sábado, no CT Rei Pelé, e o próximo compromisso oficial será diante do Bahia, dia 13, em Salvador, pela 10ª rodada do Brasileirão.

Mais conteúdo sobre

Futebol